Tobogã do Pacaembu começa a ser demolido e marca nova era do tradicional estádio paulista

·1 minuto de leitura


Nesta terça-feira (29), o processo de modernização do Estádio do Pacaembu teve o seu início e a primeira parte de execução é a demolição do tobogã, setor construído por último no estádio e que ficava localizado atrás de um dos gols, oposto ao portão principal da praça Charles Miller.

A responsável pela modificação radical no estádio é a Concessionária Allegra Pacaembu, que estipulou o prazo de até quatro meses para que a primeira fase das obras seja concluída. Após a demolição total do tobogã, será construído um prédio multifuncional que renovará a região com serviços diferentes dos que a cidade de São Paulo oferece hoje.

Quase todo o concreto já existente será reaproveitado e o novo edifício dará um novo visual ao estádio, que seguirá com a famosa arquibancada oval. A concessionaria tem os direitos do Pacaembu por 35 anos e há uma previsão de que sejam investidos R$400 milhões para que a construção histórica se transforme em uma arena moderna, assim como já existem outras na cidade.

Apesar de toda as medidas contra a realização da obra por moradores do bairro tradicional de São Paulo, os processos foram derrubados e não houveram outros recursos para que a modernização do estádio fosse impedida. O projeto final é que o Pacaembu se torne muito mais do que um centro esportivo, podendo receber shows e eventos, além de se transformar em um ponto de luxo na capital paulista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos