Titulares são baixas contra o Bahia e Jesus relata 'temor' no elenco do Fla

Matheus Dantas
LANCE!
Jorge Jesus orienta a equipe do Flamengo no Nilton Santos (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Jorge Jesus orienta a equipe do Flamengo no Nilton Santos (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)


Logo após a vitória sobre o Botafogo, por 1 a 0 com gol de Lincoln na parte final do clássico, o técnico Jorge Jesus já pensava na partida contra o Bahia, neste domingo, pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro. Para enfrentar o Bahia, no Maracanã, o técnico português não contará com Rafinha, advertido com o terceiro cartão amarelo no clássico, e afirmou que a ausência de outro titular é praticamente certa: Arrascaeta, com um entorse no joelho esquerdo.

- Arrascaeta teve um problema contra o Corinthians, não sentiu durante o jogo pois estava quente. Durante a semana não pôde treinar. Não sou médico, mas não deve jogar contra o Bahia - disse o Mister, que já não teve Arrascaeta à disposição contra o Botafogo, no clássico desta quinta-feira, por conta da lesão.

TABELA
>Confira a classificação do Campeonato Brasileiro


Contra o Botafogo, Vitinho ganhou chance entre os titulares no lugar de Arrascaeta. A tendência é de que o camisa 11, em bom momento na temporada, seja mantido na equipe por Jorge Jesus. No lugar de Rafinha, a entrada natural é a de Rodinei. João Lucas é outra opção para a lateral-direita.

Jorge Jesus terá dois treinos para preparar a equipe contra o Bahia. O elenco se reapresenta no Ninho do Urubu na tarde desta sexta. Os titulares farão apenas um treino regenerativo no CT. No sábado, às 16h, o time encerra a preparação.







O 'TEMOR' DE JORGE JESUS E DO FLAMENGO

O técnico do Flamengo deixou o Nilton Santos com críticas à postura do rival. Nas palavras do Mister, o Botafogo foi "superagressivo", que só foi ao jogo "para bater" e fez "caça ao homem", referindo-se à disputa dos zagueiros do adversário com Gabigol e Bruno Henrique, em especial, durante o clássico.

Líder do Brasileirão, com oito pontos de vantagem, o Flamengo vê a decisão da Copa Libertadores se aproximar - o jogo contra o River Plate (ARG), em Lima, no Peru, é no dia 23 de novembro. A expectativa pela final é grande, confirma Jorge Jesus, revelando um temor dos atletas e da comissão por novas lesões.

- Em face a violência que enfrentamos, um time que quis intimidar, nos dá um temor. Ainda mais que tivemos cinco (lesionados) já com fraturas. O árbitro demorou para punir os jogadores do Botafogo. Era impossível que acabassem com 11, disse para o meu time no intervalo. Os jogadores não podiam temer e se intimidar. Claro que todos querem estar na final da Libertadores. Foi fora do normal o que aconteceu, principalmente os centrais do Botafogo. Que sirva de exemplo, porque isso não é futebol - declarou Jorge Jesus, técnico do Flamengo.

Antes de embarcar para Lima, no Peru, no dia 20, o Flamengo tem três jogos pelo Brasileiro: Bahia e Vasco, no Rio de Janeiro, e Grêmio, em Porto Alegre.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também