Do time titular ao banco de reservas: o retrospecto dos reforços do Palmeiras, em 2022

Murilo foi um dos grandes destaques do ano no Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


Neste ano, o Palmeiras contou com a chegada de reforços para as mais variadas necessidades de Abel Ferreira. Desde o começo de 2022, recebeu na equipe Murilo, Marcelo Lomba, Jailson, Rafael Navarro, Atuesta, Merentiel, José López e Bruno Tabata.

Cristiano Ronaldo pode pintar no Brasil, reviravolta com Vítor Pereira, Endrick cobiçado… O Dia do Mercado!

Veja tabela da Copa do Mundo e simule os próximos jogos

Dos citados, alguns se destacaram e conseguiram - inclusive - cavar sua titularidade, enquanto outros deixaram a desejar, com um desempenho apagado mesmo com os constantes triunfos do campeão brasileiro. Relembre o retrospecto de cada um!

Murilo
Sem dúvidas, um dos destaques da temporada. O zagueiro chegou ao Palmeiras em janeiro, com vínculo até o final de 2026. O primeiro ano de Murilo com a camisa alviverde foi marcado pelo forte entrosamento com Gustavo Gómez, o que garantiu sua titularidade na 'defesa que ninguém passa'.

Ainda junto ao paraguaio, chegaram a ser considerados uma dupla de 'zagueiros-artilheiros', superando até mesmo os números de alguns atacantes do Verdão. A dupla foi responsável por 22 tentos ao todo, sendo 11 do Murilo e 11 do Gómez.
O camisa 26 chegou a balançar as redes mais vezes que Dudu por exemplo, autor de dez gols. Ao todo, foram 57 jogos disputados.

Marcelo Lomba
​Seu anúncio foi feito em dezembro de 2021. O defensor chegou com a proposta de repor a saída de Jaílson e ser um reserva de Weverton. Desde o começo, a ideia da comissão técnica era um goleiro reserva que fosse dotado de uma boa qualidade técnica também.
Foram onze jogos disputados neste ano, com quatro gols sofridos apenas. Desta forma, é possível afirmar que demonstrou o que era esperado, desde o início. Com contrato até o fim deste ano, o LANCE! já adiantou que sua renovação está bem encaminhada.

Jailson
O volante foi anunciado no começo do ano também e teve seu contrato renovado em setembro até dezembro de 2023. O camisa 30 mostrou uma boa regularidade no começo da temporada, mas uma lesão sofrida em abril atrapalhou o restante do seu trabalho.
Jailson rompeu os ligamentos cruzados do joelho direito durante um treino na Academia de Futebol e precisou passar por cirurgia. Em recuperação, a última vez que entrou em campo foi no dia 20 de abril, contra o Flamengo. A expectativa é que retorne bem para 2023, tendo em visto que dispõe de características que faltavam no elenco palmeirense. Disputou 18 jogos e marcou um gol.

Rafael Navarro
Por ter sido importante na temporada passada pelo Botafogo, na série B, as expectativas eram que correspondesse com a camisa do Palmeiras. Mas não foi bem assim. Presente em 47 jogos, foram 33 começando no banco de reservas. O seu grande destaque foi na Copa Libertadores, na qual foi autor dos únicos sete gols que marcou pela equipe.
Um dos jogos mais marcantes, inclusive, foi contra o Independiente Petrolero, quando marcou quatro gols na vitória do Verdão por 8 a 1.

Atuesta
O grande destaque de Atuesta surgiu na reta final do ano. Diante do Cuiabá, foi um dos grandes destaques no meio de campo no empate disputado no Allianz Parque.
Geralmente como substituto de Zé Rafael, mostrou estar cada vez mais adaptado ao futebol de Abel Ferreira, podendo ganhar cada vez mais espaço em 2023. Entre suas principais características, estão os bons passes, a eficiência com bola parada e a polivalência. Em 2022, esteve presente em 50 jogos, com um gol marcado.

José Manuel López
​Este chegou na metade do ano, em junho. O centroavante chegou como a promessa de ser 'uma das maiores revelações do futebol sul-americano'. Chegou para vestir a camisa 9 - uma das que mais eram pedidas pela própria torcida à diretoria palmeirense. Ao todo, disputou 14 jogos, com dois gols marcados.
Estreou em julho e chamou atenção ao balançar as redes em seu terceiro jogo com a camisa do Palmeiras, na vitória por 2 a 1 contra o Ceará. Porém, ficou cerca de dois meses sem ser escalado - entre setembro e novembro - muito por uma oscilação em seu desempenho e pela ascendência constante de outros nomes que dividem posição com ele - como o próprio Rony.

Miguel Merentiel
​Assim como López, chegou na metade do ano e estreou em julho. Se destacou ao balançar as redes contra o Santos, no clássico que terminou em vitória por 1 a 0. Nesta temporada, esteve presente em dez jogos, com dois gols. Além deste contra o Santos, também balançou as redes contra o Red Bull Bragantino.

Bruno Tabata
​O meia-atacante foi o último reforço do Palmeiras neste ano e chegou como a principal opção para substituir Gustavo Scarpa - que se despediu no final desta temporada, rumo ao futebol inglês.
Tabata nunca havia atuado por nenhuma equipe profissional no Brasil. Aos 18 anos, passou pelo Sporting e pelo Portimonense. A intenção é que pudesse apoiar o meio de campo, mas de uma forma mais avançada - assim como Scarpa fazia.

Entretanto, foi um dos poucos jogadores de linha do Palmeiras que não balançaram as redes nenhuma vez. Esteve presente em 15 jogos, e agora sem Gustavo Scarpa, deve ganhar mais minutos no ano que vem.