Titular da Espanha, Simón inicia Copa do Mundo 'sem trabalhar' após críticas a De Gea em 2018

Unai Simón é o atual dono da titularidade do gol da Espanha (JAVIER SORIANO / AFP)


A eliminação da Espanha na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, resultou em críticas ao desempenho do então goleiro titular, De Gea. Quatro anos depois, a La Roja estreou no Mundial tendo o dono da meta como mero espectador. Início para lá de tranquilo após a vilania daquele quer para ser o substituto do lendário Iker Casillas.

A versão 2022 da campeã mundial de 2010 não permitiu uma finalização sequer da Costa Rica, na estreia, na última quarta-feira. Nem para fora, tampouco no gol. Simón, do Athletic Bilbao (ESP), portanto, não foi testado.

Ele já vem sendo titular na equipe de Luis Enrique nos últimos anos. Principalmente nos últimos dois. Por outro lado, o goleiro do Manchester United (ING) foi perdendo espaço paulatinamente. Para este Mundial, nem convocado foi.

-> Confira a tabela da Copa do Mundo

A despeito das críticas após a queda espanhola para a anfitriã, quatro anos atrás, quando falhou num gol e não fez defesas relevantes, ele começou o ciclo para esta Copa como titular. Mas ainda naquele 2018 Kepa Arrizabalaga, do Chelsea (ING) foi ganhando oportunidades. E quando Simón se tornou titular, praticamente não deu mais chances.

Espera-se, agora, que ele seja exigido. A começar por este domingo, contra a Alemanha. E corresponda.