Tite reconhece dificuldades do Brasil para quebrar marcação da Vinotinto: 'Faltaram mais jogadas individuais'

LANCE!
·1 minuto de leitura

O técnico Tite destacou o que causou dificuldade para a Seleção Brasileira obter os três pontos diante da Venezuela na sexta-feira. Em entrevista coletiva na madrugada deste sábado, o comandante canarinho atribuiu o desempenho na suada vitória por 1 a 0, no Morumbi.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

- No primeiro tempo não tivemos largura suficiente para quebrar a marcação individual. As triangulações começaram a acontecer a partir do gol, do passe que começou no Paquetá. Teve uma jogada na qual também o Richarlison recebeu. Havia o lateral-esquerdo no nosso contrário, mas precisávamos do lance individual - e frisou:

- A Venezuela baixava no 4-5-1 e ficou muito difícil de furar. Depois fomos nos impondo. Teve um lance, inclusive, no qual Firmino bateu e eu achei que era gol - completou.

Leia também:

Perguntado sobre a ausência de Neymar, Tite abriu espaço para o filho Matheus Bacchi (que é seu auxiliar na Seleção) detalhar.

- A equipe vai sentir, sentiu mais falta ainda neste jogo para encontrar uma alternativa e abrir espaço na marcação individual. A entrada do próprio Paquetá foi uma forma de encontrar um novo caminho, de mexer para encontrar o passe nesse sentido. O Neymar não é insubstituível, mas ele é imprescindível - afirmou.

O Brasil volta a campo na terça-feira, pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo, para enfrentar o Uruguai.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos