Tite muda cinco nomes em relação a última convocação: confira os motivos!

A Seleção Brasileira deu início a preparação para os jogos contra Uruguai e Paraguai pelas Eliminatórias da Copa do Mundo Rússia 2018. Essas serão as duas primeiras partidas da Canarinho em 2017, tirando o Jogo da Amizade que reuniu apenas atletas que atuam no futebol brasileiro.

Tite teve aproximadamente quatro meses para fazer uma análise dos primeiros seis jogos sob o comando da Seleção e observar jogadores para a primeira convocação deste ano. Além de acompanhar atletas "in loco", ele também conversou com alguns treinadores.

Tite Brasil vs Colombia amistoso 25 01 2017


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Em relação a última lista feita pelo treinador em 2016 para os jogos contra Argentina e Peru, foram cinco mudanças. Três por conta de lesões, já que Gabriel Jesus não está em condições de atuar nos próximos dois meses, Douglas Costa foi cortado após se contundir pelo Bayern e Rodrigo Caio sai do time para o retorno de Casemiro que, machucado, não esteve entre os 23 convocados para os dois confrontos cidados acima.

As outras duas foram por opção técnica de Tite que chamou Ederson, do Benfica, no lugar de Alex Muralha, e Diego, do Flamengo, no lugar de Lucas Lima, do Santos. 

Ederson

Ederson Benfica Borussia Dortmund Champions League R16 14022017


(Foto: Getty Images)

Aos 23 anos, Ederson é tido como uma das grandes promessas da meta brasileira. O jogador já havia sido convocado pelo técnico Dunga mas foi cortado da disputa da Copa América Centenário por conta de lesão. O arqueiro reconquistou uma vaga com belas atuações, uma delas sob os olhores de Cláudio Taffarel, preparador de goleiros da Canarinho, quando garantiu a vitória do Benfica por 1 a 0 sobre o Borussia Dortmund pegando até um pênalti de Aubameyang. 

O camisa 1 do Benfica também colocou o ídolo Júlio Cesar no banco de reservas é cotado para ser a mais nova contratação do Manchester City de Pep Guardiola na próxima janela de transferências.

Casemiro

Casemiro Real Madrid Napoli Champions League R16 15022017


(Foto: Getty Images)

Casemiro apenas retornou ao seu devido lugar. O jogador ficou de fora da última convocação por conta de lesão e voltou a atuar pelo Real Madrid da mesma forma que antes. Dono do meio-campo, é imprescindível para o time de Zidane e é peça fundamental também para o técnico Tite. Durante o tour da comissão técnica na Europa, Casemiro marcou um golaço contra o Napoli pela Champions League.

Diego Ribas

Diego Ribas Botafogo Flamengo Carioca 12022017


(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Diego retornou ao Brasil em agosto do ano passado depois de 12 anos no futebol europeu. O meia foi fundamental para o time carioca recuperar o prestígio em campo e brigar pelo Brasileirão vencido pelo Palmeiras em 2016. Em pouco mais de seis meses, é um dos artilheiros da equipe e o principal jogador. Bem fisicamente chamou a atenção de Tite no Jogo da Amizade, disputado contra a Colômbia em janeiro. Entra na vaga de Lucas Lima que caiu de rendimento e  sofreu uma lesão que o deixou afastado de alguns jogos do Santos.

Diego Souza

Diego Souza Brasil vs Colombia amistoso 25 01 2017


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Diego Souza talvez seja a maior surpresa da lista, o atacante do Sport foi um dos destaques do Brasileirão 2016 e agradou a Tite durante o amistoso contra a Colômbia. Sem Gabriel Jesus, o treinador entende que Diego Souza pode fazer a função de pivô perfeitamente. A convocação também significa um marco para o futebol nordestino que desde 2001 não tinha um jogador convocado para a disputa das Eliminatórias pela Canarinho.

Dudu

Dudu Brasil Colombia Amistoso 26012017


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

O último convocado de Tite, Dudu ganhou a oportunidade na vaga de Douglas Costa, cortado por lesão. A convocação premia a melhor fase da carreira do jogador de 25 anos que se converteu em um líder com a camisa do Palmeiras. Capitão da conquista do Brasileirão do ano passado, ele também é um dos jogadores mais importantes do time técnica e taticamente. Sua capacidade de atuar tanto por dentro, quanto pelos lados do campo é um trunfo que agrada e muito o treinador da Seleção.

Ele se destacou no Jogo da Amizade, contra a Colômbina, marcando inclusive o gol da vitória brasileira. Além disso conhece bem a dupla Neymar e Coutinho com quem dividia o protagonismo nas divisões de base da Seleção.