Tite diz que não assumirá nenhum time brasileiro após Copa do Mundo

Tite deixará o comando da Seleção Brasileira após a Copa do Qatar (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)


Em reta final na sua trajetória na Seleção Brasileira, Tite ainda não sabe qual será seu futuro após a Copa do Mundo do Qatar. Em entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, no último domingo (22), o treinador falou sobre uma possível volta ao Corinthians, no entanto, descartou um retorno ao futebol nacional, pelo menos em 2023.

> Narrador da Band chama torcedores do Flamengo de “favelados”: lembre áudios que vazaram de transmissões esportivas

- O que posso dizer, sim, é que no ano que vem não vou trabalhar em nenhuma equipe brasileira. Isso eu tenho o compromisso e palavra dada à minha esposa, à minha família - disse Tite, que complementou:

- Tenho um carinho e respeito muito grandes pelo Corinthians e por todas as equipes que passei. Nada está descartado. Tenho um carinho e uma gratidão, assim como tenho por outros clubes. Então, está absolutamente aberto para uma sequência profissional que possa surgir. Não descarto nada - completou.

No clube paulista, o treinador conquistou os Campeonatos Brasileiros de 2011 e 2015, a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes de 2012, além da Recopa Sul-Americana e Paulistão de 2013.

+ Tite fala sobre evolução de Rodrygo e afirma que ainda existe espaço na Seleção: 'A concorrência é para todos'

O nome do treinador brasileiro foi ventilado para comandar o Arsenal, da Inglaterra, clube que tem Edu Gaspar como diretor esportivo. Contudo, o técnico da Seleção voltou a desmentir a possibilidade e garantiu foco total em comandar o Brasil na Copa do Qatar.

- Isso foi uma mentira divulgada, me manifestei de forma pública. Absolutamente não teve nada, porque tenho uma responsabilidade muito grande com meu cargo. Quero estar na plenitude até o final do meu contrato, até o final da Copa do Mundo. Eu só admito falar alguma coisa de alguma forma sobre alguma possibilidade de ter terminado meu trabalho, porque tenho ética, conduta, um passado que me dá condição de me colocar dessa forma - afirmou.

+ Neto critica ausência de Veiga e detona jogador chamado por Tite: 'Por isso não torço mais pela Seleção'

Não é a primeira vez que Tite projeta um 'ano sabático' em sua carreira como treinador. Em 2013, após uma temporada abaixo das expectativas depois da conquista do título mundial, o gaúcho decidiu se retirar do mercado. O técnico foi até a Europa para um período de estudos com grandes treinadores do futebol mundial, como Carlo Ancelotti do Real Madrid.

Desde junho de 2016 na Seleção, Tite tem a Copa do Mundo no Qatar como a grande oportunidade de escrever seu nome na história do Brasil. O técnico tem até hoje 54 vitórias, 13 empates e cinco derrotas com a equipe verde e amarela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos