Tite detona gramado do Nilton Santos e valoriza postura da Seleção: 'Competimos de forma leal'

·3 minuto de leitura


O técnico Tite definiu a vitória por 2 a 1 da Seleção Brasileira sobre a Colômbia, na quarta-feira, no Nilton Santos, como essencial para dar vivência ao elenco. Em entrevista coletiva após a partida realizada pela segunda rodada da Copa América, o comandante afirmou que o fato do Brasil ter de buscar a virada aumentou o desafio para todos.

> Veja a tabela da Copa América

- Em termos de mentalidade, sim. Te confesso que esse jogo não é a característica que a tradição de Brasil e Colômbia teve. Todos os outros confrontos teve mais jogo. Vai criando porque você joga pressionado. Daqui a pouco o jogo é picotado, você quer botar ritmo e não consegue. Corremos um sério risco de ficarmos nervosos - afirmou.

Tite rechaçou que os jogadores da Seleção tenham ajudado a acirrar os ânimos na reta final da partida, marcada pela rispidez após o gol marcado por Roberto Firmino.

- Prefiro olhar sob o prisma de que não comprou briga com ninguém. Temos adversários do outro lado, a Colômbia ao longo da história tem tido qualidade grande, um dos mais difíceis que temos enfrentado - e, em seguida, exaltou os colombianos:

- O golaço da Colômbia mostra a qualidade que têm, um voleio que o Bebeto vai olhar e achar parecido. As duas equipes têm muita qualidade, essa capacidade. Não estivemos comprando briga com ninguém, isso é jogo de futebol. Se pegar os 95 minutos e me mostrar uma falta desleal do Brasil… Eu desafio que encontre - completou.

O treinador enalteceu a união do grupo e fez críticas a um integrante da comissão técnica "cafetera".

- Competimos de forma leal para buscar o resultado, botar volume com as adversidades que temos, o campo, entrando os jogadores. Quando comemoramos, comemoramos juntos. Não confrontando o adversário, com exceção talvez minha. Um funcionário da área adversária, de camisa vermelha, que falou meu nome e eu disse que com ele não falava, só com Rueda. Com ele apontei, não tinha que falar meu nome - declarou.

O comandante canarinho voltou a não poupar críticas ao Estádio Nilton Santos. O local, que será palco do próximo duelo da Seleção Brasileira nas quartas de final, foi visto por Tite como prejudicial para o nível do confronto entre Brasil e Colômbia.

- Temos que entender o jogo dentro de um contexto. Um campo que não vou chamar de horrível, mas muito ruim pra se jogar futebol, prejudica todo o espetáculo. Quem quer criar não consegue. Foi muito rápido o tempo de fazer isso e não dá. É inadmissível de duas equipes de alto nível, que jogam na Europa com tamanha qualidade de gramado e espetáculo maior, virem jogar num campo nessas condições - e disparou:

- A bola fica picotada, nervosa. A fluência das jogadas fica toda prejudicada. Em vez de dar um tempo, dá dois, três. Se pegar todo os atletas do Brasil, vão falar quase que a mesma coisa. Se a gente quer um grande espetáculo, temos que dar as condições. Ficou muito prejudicado. É um dos aspectos que quero deixar bem marcados - complementou.

O Brasil encerra sua participação no Grupo B da Copa América neste domingo, às 18h, contra o Equador, no Estádio Olímpico, em Goiânia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos