Tite dá chance a reservas e Brasil empata com o Equador em Goiânia

·3 minuto de leitura

GOIÂNIA, GO (FOLHAPRESS) - Com mudanças no time para dar oportunidades a jogadores que atuaram pouco nesta Copa América, o Brasil empatou com o Equador em por 1 a 1, neste domingo (27), no Estádio Olímpico, em Goiânia, pela rodada final da fase de grupos.

Com o empate, o Brasil mantém a invencibilidade na competição e fecha o Grupo B com 10 pontos. Agora, a seleção vai retornar ao Rio de Janeiro, onde deverá fazer toda a fase de mata-mata do torneio -quartas e semifinal no Engenhão, e a decisão no Maracanã, caso avance.

Entre as novidades de Tite, Douglas Luiz fez seu primeiro jogo na Copa América, o lateral Emerson foi titular e Gabigol iniciou a partida. Vinicius Junior, que também havia atuado pouco, ganhou alguns minutos de rodagem.

Considerado morno, o primeiro tempo foi mais seguro para a seleção. O zagueiro Éder Militão marcou, aos 36 minutos, o primeiro gol da partida. Também foi a primeira vez que o jogador do Real Madrid balançou a rede em 13 jogos pelo Brasil.

Na etapa inicial, o Brasil teve mais domínio de bola (64% x 36%) e sofreu pouca ameaça por parte dos jogadores do Equador, que, depois do intervalo, voltou ao gramado agressivo e apostou mais em jogadas aéreas.

Aos 7 minutos do segundo tempo, Mena empatou o jogo. Foi o sétimo gol que ele fez com a camisa da seleção equatoriana. O time do técnico Gustavo Alfaro teve melhor desempenho após o intervalo e pressionou muito a seleção, que teve dificuldade de finalizar jogadas e acertar passes.

Na etapa final, o Brasil diminuiu a intensidade de jogo, e o Equador pressionou ainda mais a saída de bola e equilibrou os lances. A equipe equatoriana chegou a diminuir a diferença na posse de bola (57% x 43%) e finalizou até mais do que a seleção brasileira.

A seleção brasileira volta a campo na próxima sexta-feira (2), pelas quartas de final da Copa América. A equipe ainda aguarda a definição de seu adversário, que pode ser o Chile ou o Uruguai.

Os uruguaios entram em campo na segunda (28), contra o Paraguai -o Chile já disputou todos os jogos da primeira fase. Caso não pontue, a seleção comandada por Óscar Tabárez, campeã da Copa América em 2011, será a adversária dos brasileiros nas quartas de final.

BRASIL

Alisson; Emerson, Éder Militão, Marquinhos e Renan Lodi (Danilo, aos 3/2ºT); Fabinho e Douglas Luiz (Casemiro, aos 17/2ºT); Éverton Cebolinha (Richarlison, aos 31/2ºT), Lucas Paquetá (Everton Ribeiro, aos 31/2ºT), Roberto Firmino (Vini Jr, aos 17/2ºT) e Gabigol. Técnico: Tite.

EQUADOR

Hernán Galíndez; Angelo Preciado, Arboleda, Hincapié e Diego Palacios (Gonzalo Plata, aos 26/2ºT); Jhegson Méndez, Moisés Caicedo (Ángel Mena, aos 16/1ºT), Alan Franco e Pervis Estupiñán; Enner Valencia (Campana, aos 37/2ºT) e Ayrton Preciado (Pineida, aos 37/2ºT). Técnico: Gustavo Alfaro.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1 x 1 EQUADOR

Competição: Copa América, 5ª rodada

Local: estádio Olímpico de Goiânia, em Goiás

Data/hora: 27 de junho de 2021 (domingo), às 18h (de Brasília)

Árbitro: Roberto Tobar (Chile)

Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Rios (ambos do Chile)

VAR: Julio Bascuñán (Chile)

Cartões amarelos: Estupiñãn (Equador)

GOLS: Éder Militão, do Brasil, aos 36 minutos do segundo tempo; e Ángel Mena, aos 7 minutos do segundo tempo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos