Tite, corintianos e Neymar são ovacionados; Dudu recebe vaias

Na apresentação dos jogadores da Seleção Brasileira antes da partida contra o Paraguai, na noite desta terça-feira, no estádio de Itaquera, o local mostrou que é corintiano até nos momentos em que o Timão não está dentro de campo. O anúncio de cada nome que tinha alguma relação fez aumentar muito o nível de barulho do local, com ápice para o técnico Tite, agraciado com o canto “olê, olê, olê, olê, Tite, Tite” em diversos momentos.

Dentre os outros integrantes da delegação, apenas Neymar conseguiu chegar perto nos apupos da galera, que enlouqueceu quando a foto de Fagner apareceu no telão. Depois, foi só fez para o meia Renato Augusto, um dos melhores jogadores da campanha do título brasileiro de 2015, e para o volante Paulinho, destaque nas campanhas da Libertadores da América e do Mundial, em 2012.

O zagueiro Marquinhos e o meia Willian, revelados no clube, além do zagueiro Gil, na reserva, também foram motivo de festa para os presentes, que só mudaram o tom no penúltimo nome anunciado pelo sistema de som da arena. Assim que o palmeirense Dudu foi mostrado no telão, os aplausos em uníssono se transformaram em vaias para o atleta, que quase vestiu a camisa corintiana antes de virar palmeirense.

Zé Maria é homenageado

O ex-lateral do Corinthians e da Seleção Brasileira, Zé Maria, o Super Zé, recebeu uma homenagem pela sua participação com a camisa da equipe, principalmente no título da Copa do Mundo de 1970, quando defendia a Portuguesa e era reserva do capitão Carlos Alberto Torres no elenco do tri. Com muitos aplausos, o jogador recebeu uma placa com uma camisa do Brasil no meio-campo e agradeceu brevemente a homenagem erguendo suas mãos para a plateia.