Tite assume erro com Danilo em jogo da Seleção na Copa do Mundo: 'Tinha que ter uma substituição'


O assunto do momento na Seleção Brasileira é o desfalque da dupla Neymar e Danilo, que tiveram lesão diagnosticada e não têm prazo para voltarem a jogar nesta Copa do Mundo. Em relação ao lateral-direito, Tite acredita que poderia ter agido de forma diferente, mas fez questão de exaltar o comprometimento de cada um para o objetivo comum do time.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.


> AO VIVO: acompanhe em tempo real os passos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo

Em entrevista coletiva oficial da Fifa na manhã deste domingo (horário de Brasília), o treinador do Brasil fez uma autocrítica e assumiu o erro em relação ao modo com que administrou a situação de Danilo, principalmente pelas substituições disponíveis, já que no momento em que o lateral sentiu, o técnico não poderia mais fazer alterações.

- Em momentos de maior pressão, a tendência do humano é repetir aquilo que tem de segurança. O técnico não vai tirar a segurança dos atletas, pode cometer outros erros, como cometi em relação ao Danilo. Eu errei porque tinha que ter uma substituição a mais para fazer - disse o comandante brasileiro antes de completar:

- Com o Danilo nós erramos. Eu tenho que ter uma substituição a mais para fazer. Se eu tenho, eu faço - admitiu.

Brasil x Sérvia - Danilo
Brasil x Sérvia - Danilo

Danilo machucou o tornozelo esquerdo (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Após a vitória sobre a Sérvia, Tite já havia dito que não viu Neymar sentir a lesão no tornozelo que o tirou desta primeira fase da Copa do Mundo. Neste domingo, ele voltou a falar sobre o tema, mas não classificou como erro assim como fez com Danilo.

- Ele estava lesionado, eu não vi que ele estava lesionado, não tivemos essa informação e reafirmo o que foi feito pós-jogo. Não reparei que estava lesionado. A informação não chegou e ele procurou seguir no jogo até o momento que cai e relata que sentiu o tornozelo. Ele já estava há onze minutos sofrendo com o impacto, que não foi maldoso, foi do jogo. Teve um lance de uma falta frontal que foi dura, que eu fiquei avaliando, mas a da lesão foi circunstancial - destacou o técnico.

> Veja a tabela e o simulador da Copa do Mundo-2022 clicando aqui

Por fim, Tite fez questão de exaltar os dois jogadores pela entrega que tiveram pelos companheiros na partida, mesmo em situação que comprometia o físico de cada um. Algo que não seria esquecido pelo treinador, independentemente do resultado.

- O Danilo, assim como o Neymar, teve uma grande capacidade de doação para a equipe. Isso transcende o lado profissional, mas sim de companheirismo. Mas fica o reconhecimento público em relação aos dois. Isso é muito grande, está além do vencer, e isso o Adenor premia - concluiu.

> Neymar fora da fase de grupos: relembre outras lesões que o atrapalharam na Seleção

Neste domingo, o Brasil faz sua última atividade antes de enfrentar a Suíça, nesta segunda-feira, às 13h (de Brasília), pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo. A Seleção lidera sua chave com três pontos e vantagem no saldo de gols.