Time grande não cai? Campeonato Uruguaio tem rebaixamento histórico de Danubio e Defensor

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

O futebol sempre foi marcado por grandes e emocionantes rivalidades. No Uruguai, dois dos clubes que mais representam este conceito são Defensor e Danubio. Recentemente, as tradicionais equipes entraram para história de um jeito sempre temido pelos torcedores: rebaixamento.

A Primera División, nome do Campeonato Uruguaio, conta com quatro grandes clubes: Peñarol e Nacional (nunca rebaixados na história); além de Defensor e Danubio, que embora não tenham o mesmo prestígio dos maiores rivais no país, estão acima dos chamados chicos (ou pequenos).

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com a proximidade do fim da temporada, o rebaixamento do Defensor já estava desenhado. Os comandados de Gregorio Pérez, técnico da equipe, conseguiram somente 14 pontos no campeonato, com duas vitórias em 15 jogos. Para infelicidade dos milhares de torcedores, a queda era questão de tempo.

Rebaixamento dramático

Em contrapartida, os fãs do Danubio sofreram até o último minuto. O time precisava vencer o Maldonado na penúltima rodada do torneio nacional para seguir na elite. E assim a história se desenhava até os 49 minutos do segundo tempo, quando Cesar Pereyra deixou tudo igual e levou milhares de fãs às lágrimas. Placar final: 2 a 2.

Assim, o Danubio encerrou sua temporada com 15 pontos e somente quatro vitórias. Esse é o 3º rebaixamento do clube, que deixou a primeira divisão pela última vez em 1969. Edinson Cavani, um dos jogadores formados no time, deixou sua mensagem de apoio:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Defensor, por sua vez, teve seu último descenso em 1965. Isso significa que os rivais estavam entre os mais longevos da elite uruguaia e agora seguem juntos rumo ao rebaixamento.