Time de Carille no Japão volta a procurar Lucas Braga, mas Santos pede alto

Lucas Braga fez o gol da vitória do Santos sobre o Mirassol (Crédito: Ivan Storti/SantosFC)


O V-Varen Nagasaki, time do Japão comandado pelo técnico Fábio Carille, voltou a procurar o Santos para saber as condições para contratar o atacante Lucas Braga. Os valores, à princípio, foram considerados altos pela equipe japonesa.

O Peixe não considerada Braga um jogador "inegociável", mas não pretende se desfazer do atleta por pouca coisa. O novo treinador, Odair Hellmann, quer contar com Lucas no elenco. O Peixe pede entre US$ 5 e 6 milhões de dólares por 80% do jogador (cerca R$ 30 milhões de reais). O time japonês ficou de analisar.

No meio do ano, o V-Varen Nagasaki sondou o jogador. A proposta veio, porém, do Al-Ahly, do Egito. A equipe ofereceu cerca de US$ 4 milhões (cerca de R$ 20 milhões na cotação da época) pela compra dos direitos econômicos do jogador, mas a diretoria Alvinegra recusou.

Essa é a segunda janela em que Lucas Braga vem sendo assediado. Além do clube do Egito e do Japão, o Internacional procurou o jogador e chegou a fazer propostas. O Peixe, porém, recusou. Além dos valores não agradarem, reforçar um rival no Brasileirão não agradou a cúpula santista.

Natural de São Paulo, Braga chegou ao Santos no início em 2019 vindo do Luverdense. Após empréstimos para Cuiabá e Inter de Limeira, respectivamente, o atacante teve sua primeira oportunidade na equipe profissional do Peixe em agosto de 2020, em vitória por 1 a 0 diante do Sport, na Ilha do Retiro, pelo Brasileirão.

Lucas Braga tem vínculo com o clube até o final de abril de 2026. Ele soma 158 partidas e 17 gols. Na temporada 2022, foram 59 jogos, 6 gols e duas assistências.