Tim Weah "supera" pai e estreia em Copas do Mundo

Tim Weah comemora após marcar o primeiro gol da seleção norte-americana na Copa do Mundo do Catar (Foto: Marc Atkins/Getty Images)
Tim Weah comemora após marcar o primeiro gol da seleção norte-americana na Copa do Mundo do Catar (Foto: Marc Atkins/Getty Images)

Ao entrar em campo em sua estreia em Copas do Mundo, Timothy Weah se tornou o primeiro jogador filho de um eleito melhor do mundo a jogar na competição, e aumentou seus feitos a se tornar também o primeiro a marcar um gol. Nascido nos Estados Unidos, Timothy é filho do ex-jogador e lenda da seleção da Libéria, George Weah, que é atual presidente do país africano.

Nos anos 90 George Weah era um dos jogadores mais valorizados do futebol europeu, onde atuou por Milan, Paris Saint-German, Chelsea, Manchester City, entre outros. Vencedor da Bola de Ouro em 1995, Weah foi o primeiro, e até agora único, jogador a ter recebido o prêmio mesmo representando uma seleção africana. Foi ainda eleito três vezes o melhor jogador africano do ano, em 1989, 1994 e 1995. Considerado um dos “maiores jogadores a jamais ter jogado uma Copa”, hoje pode ver o filho realizando o feito que lhe faltou.

Leia também:

Timothy, de 22 anos, cresceu longe das origens do pai, mas poderia ter escolhido atuar pela Libéria, país dele, assim como pela Jamaica, país de sua mãe, ou ainda pela França. George Weah se naturalizou francês enquanto atuava no país, e a Federação Francesa chegou a oferecer ao jovem Tim a oportunidade de se desenvolver atuando pelas categorias de base da seleção nacional, o que foi recusado pelo jogador. Ele disse que escolher atuar pelos Estados Unidos não era exatamente uma escolha difícil.

Mesmo recusando os franceses, Tim acabou indo atuar no Paris Saint-German, onde ficou por cinco anos, sem grande impacto. Do PSG foi emprestado ao Celtic, atuando no time escocês por uma temporada, antes de se transferir para o Lille, seu atual time. Com o Lille Tim venceu o campeonato nacional na temporada 2020-2021, além da Supercopa da França, ambos em cima do seu ex-clube.

Enquanto seu pai não teve a oportunidade de jogar uma Copa do Mundo, Tim Weah ajudou os Estados Unidos a disputar uma Copa novamente após oito anos longe da disputa, e já em sua estreia mostrou que está disposto a marcar o nome da família em mais uma competição.