Tielemans, da Bélgica, diz que não existe favoritismo para estreia contra o Canadá na Copa do Mundo

Tielemans, da Bélgica, deu entrevista coletiva nesta segunda (Foto: JACK GUEZ / AFP)


Terceira colocada em 2018, a Bélgica chega para a Copa do Mundo do Qatar como a segunda melhor seleção do planeta, de acordo com o ranking da Fifa, e estreia na competição contra praticamente uma seleção novata: o Canadá, que não disputa um mundial desde 1986, e terá apenas sua segunda experiência em um torneio deste nível.

Youri Tielemans, meio-campista da Bélgica, no entanto, fez questão de afirmar que não existe qualquer tipo de favoristimo para os europeus nesta estreia de Copa do Mundo.

+ Conheça os atacantes que podem substituir Lukaku nos primeiros jogos da Copa do Mundo

- Será um jogo 50 a 50. Ambas as equipes estão começando no torneio. Nenhum dos jogadores do Canadá já jogou na Copa do Mundo, eles terão que estar prontos. Espero que seja um grande jogo para quem for assistir - destacou.

Atualmente vestindo a camisa do Leicester, da Inglaterra, Tielemans não foi titular no último amistoso da Bélgica contra o Egito. O volante afirmou que não existe lugar cativo no time titular na seleção e que o técnico Roberto Martínez não divulga com antecedência nem para os jogadores quem iniciará a partida.

+ Com Lukaku lesionado e Hazard em baixa, De Bruyne assume protagonismo da Bélgica na Copa do Mundo

- Ele nunca fala a sua equipe por antecipação. Cabe aos jogadores estarem prontos para fazer a diferença assim que entram no jogo. (Se existe uma competição pela titularidade?) Sim, e isso é completamente normal, já que temos que temos grandes jogadores para cada posição - disse.

Também nesta segunda-feira, a Fifa vetou a utlização de braçadeiras de capitão com mensagens anti-discriminação. A Bélgica, inclusive, terá que mudar parte de seu segundo uniforme para se adequar a uma determinação da entidade de retirar uma referência aos direitos LGBTQIA+.

- Todos ficaram muito surpresos. É uma decisão que temos que respeitar, mas acho uma pena porque teria sido uma grande ação, tanto para a comunidade LGBTQIA+ quanto em relação a todas as outras formas de discriminação. Temos que focar no futebol, agora, bastante simplesmente - lamentou Tielemans.

A Bélgica é uma das seleções consideradas como favoritas ao título da Copa do Mundo. Uma das equipes mais talentosas no papel, sofre com a cobrança de não ter conquistado nenhum título mesmo com uma das melhores gerações da história do país. Para Tielemans, no entanto, a seleção belga está pronta para conquistar a Copa.

- Última chance para esta geração ganhar um grande torneio? Acho que temos que colocar isso em outro contexto. Fomos longe algumas vezes. Não estou dizendo que seremos campeões do mundo, mas nós estamos prontos - finalizou.