Tiago Nunes tem a missão de fazer o Timão competitivo na Flórida

Tiago Nunes lamentou o empate do Corinthians com o Mirassol (Foto: Gero Rodrigues/Ofotografico/Lancepress!)
Tiago Nunes lamentou o empate do Corinthians com o Mirassol (Foto: Gero Rodrigues/Ofotografico/Lancepress!)


O técnico Tiago Nunes tem uma missão difícil pela frente: tornar o Corinthians competitivo logo nas primeiras semanas de trabalho, já que a equipe tem a Copa Libertadores pela frente no mês de fevereiro. Para isso, o novo comandante do Timão deposita suas fichas no período de treinamentos nos Estados Unidos, onde o Alvinegro realiza a maior parte da sua pré-temporada e também disputa a Florida Cup.

- Esse período inicial é de aprimoramento da parte física. Queremos um time altamente competitivo. Então, temos que aprimorar os comportamentos de competitividade, de pressão no portador da bola, de equilíbrio defensivo, ações que nos leve rapidamente ao gol adversário..Criar uma conexão entre os atletas para desenvolver um jogo de aproximação e um jogo técnico, que possa nos levar mais facilmente ao gol. São ações que tentaremos aprimorar nesse período juntos e utilizar as partidas da Florida Cup para conseguir melhorar e desenvolver a equipe como um todo - afirmou o treinador em entrevista aos organizadores do torneio internacional.

A delegação do Corinthians viaja domingo para os Estados Unidos. Por lá, o Alvinegro mede forças com o New York City FC, no dia 15, e depois encara os colombianos do Atlético Nacional, campeões da Copa Libertadores em 2016.

- A preparação feita com equilíbrio é o foco de qualquer equipe de ponta que inicia uma temporada. Quando você tem a oportunidade de conseguir, em uma preparação, já enfrentar equipes de alto nível, em grande nível competitivo, isso te deixa mais preparado para o início da temporada. Então, ter oportunidade de disputar uma competição internacional contra grandes adversários, oportunizando que todos os atletas utilizem desse período para se preparar melhor, é uma chance importante para que o time renda durante todo o ano - esclareceu o comandante do Corinthians.





Confira a entrevista do técnico do Corinthians concedida para a Florida Cup:

Qual é a vantagem para uma comissão técnica nova ter esse tempo fora com os atletas? Acha que aproxima o grupo que está em formação?



Todo período em que a comissão técnica e os atletas conseguem ter um nível de intimidade maior, que conseguem estar convivendo de maneira mais próxima, acaba afinando a comunicação. E a comunicação é a base de qualquer desenvolvimento de trabalho de gestão e de trabalho em equipe. Então, esse período que estaremos todos juntos é, sim, importante para que possamos cada vez mais gerar o entrosamento necessário para afinar a comunicação, cada um entender o perfil do outro e gerar conexão necessária para que qualquer trabalho coletivo possa fluir com naturalidade.

Pelo que já analisou no time o que vai precisar trabalhar mais durante a pré-temporada nos EUA?
Esse período inicial é de aprimoramento da parte física. Queremos um time altamente competitivo. Então, temos que aprimorar os comportamentos de competitividade, de pressão no portador da bola, de equilíbrio defensivo, ações que nos leve rapidamente ao gol adversário..Criar uma conexão entre os atletas para desenvolver um jogo de aproximação e um jogo técnico, que possa nos levar mais facilmente ao gol. São ações que tentaremos aprimorar nesse período juntos e utilizar as partidas da Florida Cup para conseguir melhorar e desenvolver a equipe como um todo.

O Athletico-PR tinha uma identidade visível, com intensidade e pressão bem estabelecidas. A pré-temporada é fundamental para conseguir implementar o que você pensa pra equipe, principalmente no aspecto físico para aplicação de alguns conceitos de jogo?
A pré-temporada é onde aplicamos as principais ideias e compartilhamos com os atletas qual é o planejamento e as ideias que vão nortear o trabalho. Então, esse primeiro momento é de transformação, de impacto, de mostrar ideias que serão desenvolvidas no decorrer da temporada. É o passo inicial. A partir daí, só mesmo os jogos e a própria temporada que vão nos mostrar o caminho a ser percorrido para entender qual será a identidade da equipe durante o ano.

Você já fará sua estreia em solo internacional, em um torneio transmitido para mais de 100 países diferentes. Qual é o sentimento de poder representar o Corinthians para o exterior, tanto dentro como fora de campo?
Sentimento de realização e também de muita responsabilidade. É um momento ímpar na carreira de qualquer profissional, que tenha a responsabilidade e o prazer de poder treinar um dos maiores clubes do mundo. E o Corinthians, como é um clube reconhecidamente internacional, tem a incumbência de atuar no mais alto nível. Então, é um prazer, uma satisfação, mas também uma responsabilidade que sabemos ter de fazer um bom trabalho e boas apresentações para honrar, com qualidade, a camisa do Corinthians.

O que pensa da escola de futebol norte-americana e o que pode ajudar nessa preparação estrear diante de uma equipe que fez uma grande campanha na última MLS?

É uma escola que vem se desenvolvendo muito, investindo em grandes jogadores, com alta capacidade técnica e de história no futebol. A formação esportiva nos EUA, não só no futebol, é reconhecidamente algo muito qualificada. Nos esportes de maneira geral. Entendemos que será um grande adversário, um enfrentamento de ótimo nível. O New York City é uma equipe que, pela campanha que vem fazendo e fez na última temporada, merece todo o respeito e atenção, pois tem jogadores e comportamentos coletivos do mais alto nível internacional.

O Corinthians está na primeira fase da Libertadores, então logo menos já terá decisões na temporada. O Atlético Nacional, equipe tradicional da Colômbia e que já conquistou a Libertadores, pode ser um teste "à altura" para esses duelos sul-americanos importantes que estão por vir?
O Atlético Nacional, até por ser um time sul-americano, também nos oportuniza a entender um pouco das dificuldades que enfrentaremos na pré-Libertadores. É um jogo que tem, além da qualidade, muita velocidade, imposição física, que é uma característica do futebol sul-americano. Então, sim, será um grande teste e temos que aproveitar da melhor maneira possível par acelerar nosso processo de ambientação com o torneio que se aproxima.

Em 2015, o Tite chegou a dizer que "encontrou" o esquema tático que seria o ideal para a equipe do Corinthians durante a Florida Cup. Será um bom laboratório para testes de formações e esquemas táticos, antes da obrigação de resultados com os jogos oficiais do Paulistão?
O fato de estarmos juntos nesse período, na Florida, e também termos a oportunidade de disputar dois jogos de alto nível, nos ajuda a prever e imaginar uma equipe-base para iniciar uma competição dura, que é o Paulista. Mas também sabemos que a foto do time que começa o ano é diferente da imagem, da foto, que termina a temporada. Então, temos que saber que esse é o primeiro passo, primeira avaliação. E somente a sequência de partidas nos mostrará o caminho exato e qual a organização coletiva que melhor se enquadrará para o nosso time durante essa temporada.

















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também