Tiago Nunes e os "volantes construtores" do Grêmio: como o técnico pretende estruturar meio-campo tricolor

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O técnico Tiago Nunes, ao menos de início, não deve fazer grandes rupturas no estilo de jogo do Grêmio. E a ideia de iniciar a construção das ações ofensivas através dos volantes tende a ser mantida. Por isso, ele já deixou claro: quer encontrar uma forma de combinar melhor as características dos atletas que compõem o setor.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No mínimo um dos jogadores a abrir o meio-campo da equipe será um condutor de bola. No momento, Matheus Henrique é titular ao lado de Thiago Santos (talvez a grande novidade daqui em diante), mas não se pode descartar que Maicon, em recuperando a forma física, ou até Darlan ganhe sequência. "Existem características complementares e concorrentes dentro do campo. A gente tem que criar uma fluidez que possa potencializar o jogo do Matheus Henrique e do Darlan. Eles têm qualidade de construção e chegada ao ataque", disse o treinador, logo após sua estreia no comando da equipe.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Na visão de Tiago Nunes, os vacilos de Matheus Henrique nos últimos jogos (erros de passe, perda de posse em locais perigosos etc) não são um grande problema, mesmo que receba contestações por parte da torcida. "Ele tenta muito e, por isso, se expõe. E é esse o perfil do atleta com o qual quero trabalhar. Alguém com personalidade par jogar em ambiente de pressão." O Grêmio volta a campo na quinta-feira, na Argentina, para enfrentar o Lanús pela segunda rodada da Copa Sul-Americana. No final de semana, tem duelo de ida contra o Caxias pela semifinal do Campeonato Gaúcho.

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.