Thomas Tuchel emplaca dois feitos históricos com título da Champions - saiba quais

·2 minuto de leitura

Fundamental para a conquista do bicampeonato europeu do Chelsea - selado na tarde deste sábado (29) com a vitória por 1 a 0 sobre o Manchester City, no Estádio do Dragão, em Portugal -, Thomas Tuchel celebrou o primeiro título de Champions League de sua carreira. E o triunfo na cidade do Porto estabeleceu, de uma só vez, algumas marcas/feitos históricos inéditos.

De acordo com o levantamento estatístico do Misterchip, foi a primeira vez na história do futebol que um treinador conseguiu ser campeão europeu na mesma temporada em que foi despedido. Demitido pelo PSG com a temporada 2020/21 em curso, o alemão assumiu o comando dos Blues no lugar de Frank Lampard, e com apenas cinco meses no cargo, levou o Chelsea ao bicampeonato.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além disso, o treinador alemão se confirmou como a 'Nêmesis' de Pep Guardiola: também de acordo com as informações do Misterchip, Tuchel se tornou o primeiro treinador rival a vencer o catalão em três oportunidades diferentes em menos de dois meses. Depois de triunfos pela Copa da Inglaterra e pela Premier League, ele completou a 'tríade' vitoriosa ao bater Guardiola no jogo mais pesado da temporada do clube de Stamford Bridge.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Derrotado pelo Bayern de Munique na decisão passada (2019/20) à frente do PSG, Tuchel, nesta noite, celebra a maior das glórias esportivas do futebol europeu. Uma das histórias mais bonitas da temporada, sem dúvida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos