Thomas Müller detona arbitragem após eliminação: "foram 10 contra 14"

Teve Cristiano Ronaldo fazendo ainda mais história e provando que é decisivo. Teve Marcelo jogando um absurdo. Teve Casemiro jogando demais. Teve um jogaço de futebol e recorde do Real Madrid, e também polêmica envolvendo a arbitragem.

O Real Madrid foi favorecido, e dos três gols de CR7, em dois, o gajo estava em condição irregular. Arturo Vidal poderia ter sido expulso, mas no lance em que foi expulso, não merecia a punição, e o Bayern de Munique jogou as duas partidas com um jogador a menos.

Não à toa, do lado alemão, as reclamações foram enormes e alguns dizem a classificação do Real às semifinais da Champions League está manchada. Um dos que detonou a arbitragem foi Thomas Müller.

arturo vidal viktor kassai champions league bayern muenchen 041817

(Foto: Getty Images)

"Nós não fizemos nosso melhor jogo, mas fomos homens no campo, principalmente se você ver as circunstâncias em que jogamos. Se você ver como foram as coisas, é extremamente difícil quando você está com 10 jogando contra 14. O gol de empate deles em 2 a 2 foi o pior, porque o bandeirinha tinha completa visão. Aquilo matou a gente", cornetou o atacante.

"Nós estávamos em grande forma mentalmente depois do 2 a 1 e ainda tínhamos 11 jogadores no campo. Mas então os árbitros mudaram a direção do vento. Você não pode apenas ir para a casa e dizer que 'coisas como essa acontecem' após o que aconteceu aqui", concluiu Müller.