Thiago Wild perde patrocinador após denúncias de ex namorada

·1 minuto de leitura


A ASICS, marca de vestuário e das mais importantes do tênis, optou por não renovar contrato com Thiago Wild após as denúncias de relacionamento abusivo feitas pela ex-namorada do atleta, Thayane Lima.

A informação foi dada em reportagem da Record TV do Rio de Janeiro no programa Balanço Geral: "Após uma cuidadosa consideração baseada nos valores de nossa marca, a ASICS decidiu não renovar o contrato com Thiago Wild", disse o comunicado da marca para a reportagem.

A ASICS estava com o tenista há vários anos e esteve com ele nas conquistas do US Open juvenil em 2018 e no ATP 250 de Santiago, no Chile, em 2020, onde foi o mais jovem brasileiro a vencer esse tipo de evento superando até Gustavo Kuerten.

Recentemente, a polícia do Rio de Janeiro abriu uma investigação sobre o caso.

A reportagem da RecordTV ainda ouviu outra ex-namorada de Wild, Leciane Silva, que também denunciou o atleta por relacionamento abusivo.

A advogada de Thayane informou na reportagem que irá entrar com ação contra Wild na justiça pedindo pensão alimentícia.

Wild conseguiu por meio da justiça a exclusão das publicações de Thayane sobre o relacionamento entre eles, mas de acordo com a reportagem os oficiais de justiça não encontraram Thayane no endereço onde os dois moravam na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro. Gisela Wild protocolou um boletim de ocorrência na polícia alegando que teria sido agredida pelo pai de Thayane Lima no prédio onde Thiago alugava paraos dois moravam e onde esteve para retirar seus pertences.

Wild retorna ao circuito mundial esta semana no torneio challenger de Santiago. Ele ficou mais de dois meses sem jogar com problemas no quadril.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos