Thiago Silva, 36, investe alto por longevidade e título da Champions

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·6 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* BELO HORIZONTE - MG - BRASIL, 27-06-2014 - O zagueiro e capitao do Brasil Thiago Silva.  (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*ARQUIVO* BELO HORIZONTE - MG - BRASIL, 27-06-2014 - O zagueiro e capitao do Brasil Thiago Silva. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

MANCHESTER, REINO UNIDO (FOLHAPRESS) - Apenas nove meses depois de amargar o vice na sua primeira final de Liga dos Campeões, Thiago Silva, 36, vive o sonho da segunda chance. No sábado (29), às 16h (TNT), o zagueiro comandará a defesa do Chelsea contra o Manchester City, na decisão entre clubes ingleses no Porto, em Portugal.

A nova oportunidade será vestindo outro uniforme, não mais o do Paris Saint-Germain, com o qual acabou derrotado pelo Bayern de Munique em Lisboa, no ano passado. O que não muda, porém, é a disciplina com que o defensor conduz a sua carreira.

Com o objetivo de jogar até os 40 anos, antes de provavelmente se tornar técnico, Thiago Silva segue uma rotina minuciosa de preparação tanto dentro quanto fora do clube e investe alto pela própria longevidade. Com acompanhamento no Chelsea e orientação complementar, a alimentação rigorosa e o controle meticuloso da qualidade do sono são dois dos pilares fundamentais do cotidiano.

Na mudança que atravessou o Canal da Mancha no início da temporada vieram diversos equipamentos particulares de preparação. Entre eles, um que custou 24 mil euros (R$ 154 mil na cotação atual).

A câmara hiperbárica acompanha o jogador da seleção brasileira há quase dez anos, desde os tempos de Milan. Na época, ele sofria com problemas musculares recorrentes. O seu então fisioterapeuta pesquisou os métodos de recuperação de atletas da NBA, na qual o intervalo entre jogos é bastante curto, e a oxigenoterapia surgiu como opção.

Dentro do aparelho, Thiago Silva se deita e, enquanto dorme ou se distrai assistindo a seriados, inala oxigênio puro e sob maior pressão do que a atmosférica. Com mais oxigenação das células, acelera-se o processo de regeneração muscular. A depender do calendário, as sessões de no mínimo uma hora podem ser nos sete dias da semana. Quando está lesionado, o jogador entra até duas vezes na câmara em 24 horas.

"Amo o que faço. Creio que para qualquer profissional alcançar seus objetivos, o sacrifício faz parte de seu dia a dia. A vida do atleta de alta performance exige isso e nos dias atuais, cada vez mais. Por outro lado, não tenho dúvida que a realização e a alegria são maiores", disse à reportagem o finalista da Liga dos Campeões.

"Essa segunda final significa bastante para mim. O futebol sempre nos traz muitas emoções e as vezes de maneira rápida, até inesperada. E quando se realiza algo que se ama, com todos os sacrifícios necessários, sem dúvida esse presente tem uma dimensão muito maior", completa.

Há três anos, Thiago Silva conta com o acompanhamento adicional e personalizado de Bruno Mazziotti. O consultor de performance conhece o jogador de longa data, desde os tempos de seleção brasileira. Os dois ainda conviveram por duas temporadas no PSG e voltaram a trabalhar juntos em Londres, mesmo à distância na maior parte do tempo por conta do período com restrições de contato físico impostos pelo governo britânico -ele integra o departamento médico do Arsenal.

"O Thiago sempre treinou muito, então a nossa ideia foi fazer planos mais específicos para s.er assertivo e eficaz. Como? Melhorando o que ele precisa fazer no pré e no pós-treino, alterando a estratégia nutritiva, aprimorando a qualidade do sono, algo fundamental, e a recuperação depois das partidas."

Ao longo desse período, o planejamento variou de acordo com a demanda física para cada fase da temporada. Até o estilo de jogo do treinador do momento interfere no plano de atividades extras para atender exigências físicas do defensor.

"Por exemplo, o Thomas Tuchel, com quem ele trabalhou no PSG e se reencontrou no Chelsea, tem uma característica de jogo um pouco mais intensa, vertical, com linhas mais altas. Precisávamos trazer o Thiago para esse nível de intensidade e resistência física", explica Mazziotti.

A fim de minimizar a perda natural de desempenho com o avanço da idade, o ex-capitão do PSG emagreceu de 4kg a 6kg durante esse acompanhamento. Por outro lado, ganhou massa magra para a diminuição do peso não influenciar na potência em campo.

"Por mais que a Premier League seja muito conhecida também pela competitividade, não é característica do Thiago ir para o choque com os atacantes. Ele tem qualidade com a bola no pé, a capacidade de antever as jogadas para interceptações e o posicionamento. Com isso em mente, tentamos deixá-lo com reações mais rápidas e com foco na velocidade também, por isso a diminuição do peso."

Além da suplementação, alguns alimentos são imprescindíveis no cardápio do veterano após as partidas: o gengibre, o açafrão-da-terra e as frutas vermelhas, entre outros benefícios, aceleram o metabolismo e têm ação anti-inflamatória nos tecidos musculares.

Na parte do descanso, a eficácia do sono, como quantidade de interrupções ao longo da noite, tem detalhamento por software.

Nesta temporada, Thiago Silva sofreu uma lesão muscular na coxa, em fevereiro, e ficou dois meses fora. No sábado, fará sua 34ª apresentação pelo time inglês no calendário 2020/21.

Ele será peça fundamental no sistema defensivo do clube londrino para segurar o Manchester City, campeão inglês sob o comando de Pep Guardiola em três dos últimos quatro anos.

O zagueiro pode alcançar a glória europeia logo na primeira campanha com o Chelsea, depois de buscar essa obsessão em oito edições pelo PSG. A chegada ao Stamford Bridge teve aprovação de Frank Lampard, ídolo e então técnico do time londrino. Em janeiro, o treinador deu lugar a Tuchel, demitido um mês antes pelo clube parisiense.

"O Chelsea buscou a Champions League por alguns anos [antes de ser campeão em 2012], e o PSG está fazendo isso também, pois tem esse objetivo, mas cada equipe tem a sua característica", pondera Thiago, cujo contrato deve ser renovado.

A saída da França deixou Thiago Silva bastante insatisfeito pela maneira com que Leonardo, diretor esportivo do PSG, conduziu o caso. Primeiro, o dirigente avisou que o capitão não permaneceria no clube, mas depois mudou de ideia na sequência do vice continental para o Bayern. A falta de uma despedida, após quase uma década no Parque dos Príncipes, também surpreendeu negativamente o ídolo dos parisienses.

Depois da decisão no Porto, o zagueiro viaja para representar a seleção nos jogos contra o Equador, dia 4 de junho, em Porto Alegre, e diante do Paraguai, no dia 8, em Assunção, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Com o sonho de disputar o quarto Mundial, Thiago Silva pode ser o primeiro zagueiro brasileiro a alcançar essa marca.

*

RAIO-X

Thiago Silva, 36

Nasceu em 22 de setembro de 1984, no Rio de Janeiro (RJ). Passou por RS Futebol, Juventude, Porto B, Dínamo de Moscou, Fluminense, Milan, Paris Saint-Germain e atualmente defende o Chelsea. Entre as principais conquistas estão uma Copa do Brasil, um Campeonato Italiano, sete títulos do Campeonato Francês, cinco Copas da França, uma Copa das Confederações e uma Copa América. Disputou os Mundiais de 2010, 2014 e 2018 pela seleção brasileira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos