Ter Stegen brilha, Barcelona vence Betis nos pênaltis e está na final da Supercopa da Espanha

Goleiro do Barcelona defendeu dois pênaltis (Foto: FAYEZ NURELDINE / AFP)


O Barcelona venceu o Real Betis nos pênaltis por 4 a 2 e se classificou para a decisão da Supercopa da Espanha, após empate por 2 a 2 somando tempo regulamentar e prorrogação. Lewandowski e Ansu Fati marcaram para o Barça, enquanto Fekir e Loren Morón anotaram os gols do time da Andaluzia em Riade, na Arábia Saudita.

Na grande final da Supercopa da Espanha, o Barcelona encara o Real Madrid, que eliminou o Valencia na outra semifinal na última quarta-feira. A decisão acontece no próximo domingo, dia 15.

COMEÇO ANIMADO
​Logo aos três minutos de partida, o brasileiro Luiz Henrique, ex-Fluminense, viu o goleiro Ter Stegen adiantado e tentou por cobertura de longe, mas a bola saiu. Por outro lado, o Barça chegou a abrir o placar com Pedri aparando cruzamento de Raphinha, mas o gol foi anulado por impedimento.

SEMPRE ELE
​O Barcelona abriu o placar aos 40 minutos da etapa inicial. Dembelé foi lançado pela esquerda, cortou para dentro e tocou para Lewandowski dentro da grande área, que aproveitou a sobra do próprio rebote para anotar o gol blaugrana em Riade, 1 a 0.

+ Veja a tabela da La Liga 2022/23

PAREDÃO
Instantes depois, foi a vez do time da Andaluzia atacar. Luiz Henrique aproveitou jogada pela esquerda e, dentro da área, finalizou com força e obrigou o goleiro Ter Stegen a fazer uma grande defesa, pouco antes do fim do primeiro tempo.

TUDO IGUAL
Após o intervalo, o Barcelona desperdiçou algumas chances e viu o Betis crescer até chegar ao empate. Aos 32 da etapa complementar, Luiz Henrique fez grande jogada na marca do pênalti e acionou Fekir, que de canhota, finalizou no canto de Ter Stegen e deixou tudo igual, 1 a 1.

+ Barcelona é condenado a pagar multa a brasileiro que jogou por apenas 17 minutos

SALVOU
Nos acréscimos, com a prorrogação próxima, Ansu Fati recebeu em velocidade e saiu na cara do gol do Betis, mas o goleiro Claudio Bravo, ex-Barcelona, operou um milagre para salvar a equipe de Sevilha e ajudar a levar o jogo para o tempo extra.

GOLAÇOS NA PRORROGAÇÃO
Logo no início da prorrogação, Ansu Fati deixou o dele. O camisa 10 do time catalão aproveitou o rebote da cobrança de falta na área e, de canhota, emendou um belo chute no canto do goleiro Bravo, sem chances de defesa e recolocou o Barcelona na frente.

O Betis novamente deixou tudo igual com outro belo gol, de novo com participação de Luiz Henrique. O brasileiro fez mais uma jogada individual pela direita, tabelou pelo meio e recebeu dentro da área. Após finalização bloqueada, Loren Morón aproveitou a sobra e finalizou de letra, tirando de Ter Stegen para igualar o marcador.

FOI PARA O CHUVEIRO
​Nos instantes finais da prorrogação, faltando cerca de um minuto para o fim, o volante mexicano e capitão do Real Betis Guardado, que já tinha cartão, deu um forte carrinho em Ansu Fati, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

TER STEGEN BRILHA NOS PÊNALTIS
Na disputa por pênaltis, vitória do Barcelona por 4 a 2. Lewandowsi, Kessié, Ansu Fati e Pedri converteram as cobranças da equipe catalã, enquanto Willian José e Morón marcaram para o Betis. O goleiro do Barça, Ter Stegen, defendeu dois pênaltis, cobrados por Juanmi e William Carvalho, se sagrando o herói da classificação.