Tenius confirma que treina Botafogo contra o Cuiabá e releva protestos: 'Preocupação é dentro de campo'

LANCE!
·3 minuto de leitura


O Botafogo empatou mais uma vez no Brasileirão. Na noite deste sábado, o time, comandado de forma interina por Flávio Tenius, ficou no 2 a 2 com o Ceará, no Nilton Santos. Horas antes, vale ressaltar, um grupo de 1000 torcedores protestou na sede de General Severiano contra a atual situação do clube. O preparador de goleiros relevou a questão em entrevista coletiva.

- Acho que os jogadores e nós, da comissão técnica, estávamos muito envolvidos na partida. Soubemos um coisa ou outra do protesto mas não tivemos acesso aos fatos. Não é agradável, queremos um clube pacificado, todas as pessoas convivendo da melhor maneira possível em um momento de paz. A gente sabe que esses momentos políticos acabam estimulando essas situações. Não é o ideal, mas procuramos focar no trabalho, precisamos muito de resultados. Nossa preocupação é dentro de campo. Deixamos isso de lado - afirmou Tenius.

O comandante não escondeu que a situação incomoda, mas ressaltou que a prioridade de todos os envolvidos no Estádio Nilton Santos é apenas no campo e bola. Inclusive, pensando já no confronto diante do Cuiabá, na terça-feira, pela Copa do Brasil. Com a desvantagem de 1 a 0, o Alvinegro precisa correr atrás do resultado.

- A gente tem muita coisa para fazer aqui que é nossa obrigação. Essas situações externas incomodam, mas, como estamos aqui no Nilton Santos, temos coisas mais importantes para fazer. Procuramos mostrar para os jogadores que nossa obrigação é trabalhar. Temos uma situação que não é boa na tabela do Brasileiro, tem que reverter a derrota contra o Cuiabá. Os jogadores têm a consciência de fazer o próprio dever - completou.

Tenius afirmou que comandará a equipe na decisão no Mato Grosso Sul. O preparador de goleiros foi avisado que estará na casamata na terça-feira mesmo se um treinador for contratado antes.

- Já fui comunicado que terça-feira, chegando ou não treinador, estarei à frente da equipe. Espero que a gente faça gols e não tome. Precisamos ganhar, de preferência com uma diferença de dois gols para evitar pênaltis. É dessa maneira que vamos para Cuiabá - contou.

MAIS DECLARAÇÕES DE FLÁVIO TENIUS

Pênalti perdido por Victor Luís
- O Honda e o Victor são batedores determinados pela comissão técnica antes da partida, então os dois têm condição de bater. Eu, como treinador de goleiros, sei que, quando você tem dois pênaltis na mesma partida, isso pode ser um trunfo da partida. Nem sei se eles pensaram nisso... Mas o Victor pediu para bater, o Honda deixou, eles têm liberdade para fazer essa escolha. Foi uma pena.

Novo trio de ataque
- A gente tem um grupo e confiamos em todo mundo. Temos dois centroavantes que tem feito gols, mas escolhi a volta do Babi. O Lecaros entrou bem, não tinha começado nenhuma partida, e eu resolvi dar a oportunidade. O Warley tem trabalhado forte. Eu fiquei muito satisfeito com ele, fez um bom jogo, teve até oportunidade de fazer gol, fez o que foi combinado taticamente. O Lecaros se machucou hoje, já não viaja para enfrentar o Cuiabá.

Lecaros
- Foi uma pena a contusão dele, mas não acho que ela tenha tido influenciado. O Kelvin entrou bem, buscou jogo... São jogadores que estão à disposição. A saída do Lecaros não foi responsável pelo empate não.

Resultados a curto prazo
- Eu estou aqui com uma estrela no peito que me dá uma obrigação de vencer sempre. Eu tenho convicção que as coisas vão engrenar de uma maneira positiva. A gente fez grandes jogos no Brasileiro mas não conseguimos vencer. A gente sabe que a vitória deixa um ambiente muito mais leve, é isso que buscamos. Temos que buscar a parte de cima da tabela, o lugar do Botafogo é esse.