Tenistas russos e bielorrussos serão proibidos de jogar em Wimbledon

·2 min de leitura
Russos e Bielorrussos estão impedidos de participar do torneio de Wimbledon. Foto: AELTC - Pool/Getty Images
Russos e Bielorrussos estão impedidos de participar do torneio de Wimbledon. Foto: AELTC - Pool/Getty Images

Wimbledon anunciou nesta quarta-feira que baniu todos os jogadores da Rússia e da Bielorrússia do campeonato desta temporada, devido ao ataque russo em curso na Ucrânia.

Medvedev, o número 2 do mundo e atual campeão do US Open, estava entre os favoritos para vencer o Grand Slam britânico.

Leia também:

Mas os organizadores devem estar atentos à possibilidade genuína de que, no fim de semana das finais, haja imagens transmitidas ao redor do mundo de alguém da Rússia ou da Bielorrússia segurando um troféu no alto da quadra central – no que é o centenário da famosa arena.

O comitê principal do All England Club parece ter optado por uma decisão imediata quando a guerra entra em uma nova fase, com esperanças de que as negociações de paz recuem.

A mudança foi feita antes da coletiva de imprensa anual do torneio agendada para a próxima semana, onde o assunto deveria surgir. A WTA e a ATP Tours foram informadas de que um muitos de seus melhores jogadores serão barrados.

Tanto a Rússia quanto a Bielorrússia estarão cobertas pela suspensão, o que significa que a número 4 do mundo feminino Aryna Sabalenka também está fora.

Conforme destacado pelo jornal The Telegraph, a apresentação do troféu geralmente apresenta um membro da família real e a perspectiva de eles entregarem o troféu a um jogador russo ou bielorrusso foi considerada motivo de preocupação entre os organizadores.

Uma declaração de Wimbledon dizia: "Compartilhamos a condenação universal das ações ilegais da Rússia e consideramos cuidadosamente a situação no contexto de nossos deveres para com os jogadores, nossa comunidade e o público em geral do Reino Unido como uma instituição esportiva britânica. Também levamos em consideração as orientações estabelecidas pelo governo do Reino Unido especificamente em relação a órgãos e eventos esportivos”.

Ian Hewitt, presidente do All England Club, acrescentou: “Reconhecemos que isso é difícil para os indivíduos afetados e é com tristeza que eles sofrerão pelas ações dos líderes do regime russo”.

Se isso se aplicará a outros eventos de grama na Grã-Bretanha ainda não está claro, mas Wimbledon é independente da ATP e da WTA Tours. O companheiro de Grand Slam do Aberto da França no momento não está seguindo o exemplo, pelo menos por enquanto, e os jogadores dos dois países afetados estão em suas listas de inscritos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos