Temporada cancelada na Argentina: Boca e River na Libertadores e suspensão do rebaixamento

Goal.com

Com a bola parada desde 17 de março, devido à pandemia de coronavírus, ainda não existe uma data estimada para a retomada do futebol argentino. E com a extensão da quarentena até, pelo menos, 10 de maio, a Associação de Futebol Argentino (AFA) decidiu que não haverá possibilidade de retomar o futebol no curto prazo.

Com isso, Claudio Tapia, presidente da entidade, anunciou nesta terça-feira (28), que a temporada 2019/20 está encerrada em todas as categorias. Desta forma, a Copa Superliga, que começou a ser disputada pouco antes da suspensão do futebol, será cancelada.

Além disso, foi decidido que o rebaixamento está suspenso nesta temporada e na próxima, retornando apenas em 2022. Atualmente, Gimnasia La Plata, Patronato e Central Cordoba cairiam pelos "promedios", média de pontuação das três últimas temporadas, método utilizado na Argentina para definir os rebaixados.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Por outro lado, o acesso à primeira divisão continuará em vigor. Portanto, em 2022, um total de 28 equipes estarão na elite do futebol argentino.

Tapia também anunciou que serão definidas as equipes classificadas para a Libertadores e para a Sul-Americana de 2021. Embora existam alguns debates sobre isso, o presidente confirmou que as vagas serão definidas "pela tabela geral", para que todas as partidas sejam levadas em consideração - a classificação na Argentina é feita através de uma soma de pontos entre a Copa Superliga e o Campeonato Argentino.

Assim, River, Racing e Argentinos Juniors se juntam ao Boca - campeão do Argentino - como classificados para a Libertadores, enquanto Vélez, San Lorenzo, Newell's, Oficinas, Defesa e Justiça e Lanús seguem para a Sul-Americana.

Ainda assim existem duas vagas em aberto. Tapia explicou que quando o futebol retornar, essas vagas serão definidas.

"Vamos respeitar os lugares que ainda não foram definidos, os da Copa Superliga. Quando a saúde nos permitir retornar, elas serão definidas", disse à TNT Sports.

A princípio, os dois classificados deixarão um torneio de transição, que será disputado na segunda parte do ano, cujo formato e duração dependerá do tempo estiver disponível. O certo é que este campeonato será disputado com 24 clubes.

Mas enquanto o retorno do futebol segue indefinido, a única certeza é de que isso acontecerá com portões fechados.

"É muito difícil fazer uma previsão precisa. Precisamos trabalhar para que o futebol possa retornar com um protocolo muito rigoroso para sessões de treinamento e partidas. Mas para falar sobre torcida ainda há um longo caminho a percorrer. Sabe-se que, se você der um passo à frente, poderá dar dois passos para trás. Há o medo de se abrir e a curva de contágio disparar”, disse Matías Lammens, Ministro do Turismo e Esportes, em diálogo com o programa Fútbol Sin Manchas.

Leia também