TCR South America é lançado com três corridas previstas para Brasil e início em abril de 2021

Erick Gabriel
motorsport.com

Nesta terça-feira (02) aconteceu a apresentação online do TCR South America, campeonato sul-americano de turismo, que deve ter sua primeira temporada em 2021, com início previsto para o mês de abril. Estiveram presentes, além de Marcello Lotti, presidente do WSC Group, representantes dos países envolvidos, além de Maurício Slaviero, promotor do Brasil, e os pilotos Esteban Guerrieri, Bebu Girolami e Augusto Farfus.

Esta será a primeira empreitada do conceito TCR em terras sul-americanas. O grupo administra mais de 30 campeonatos pelo mundo, com mais de 700 carros de competição. O campeonato mundial, WTCR é o certame com mais visibilidade, além do ETCR o primeiro elétrico, que será iniciado em breve.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

F1 confirma início da temporada na Áustria e divulga parte europeia do calendário 2020 com oito provas em seis paísesF2 e F3 confirmam que vão correr nas mesmas datas que F1Plano da F1 de prova de classificação com grid invertido perde força

A previsão é que aconteçam oito etapas em 2021, sendo três no Brasil, três na Argentina, uma no Chile e uma no Uruguai. Segundo Slaviero, os fins de semana no Brasil devem acontecer no Autódromo de Interlagos e Curitiba, com a terceira vaga podendo ser no Velopark, Velo-Città ou Goiânia.

Equilíbrio e carros

As equipes terão apoio das fábricas, mas não haverá equipes oficiais das montadoras. Ainda não há fabricantes confirmados, nem equipes, com esta definição acontecendo no final de julho, segundo a categoria.

O Grupo TCR se baseia em ter o menor custo mínimo, além de utilizar o BoP (Balance of Performance) ou o lastro, para haver equilíbrio entre os competidores. Uma equipe que entrar no campeonato poderá ter de um a quatro carros, com o custo estimado de US$ 130 mil dólares por temporada por cada auto na pista, cerca de R$ 680 mil.

As marcas que já tem carros homologados pelo TCR e que podem fazer parte da versão sul-americana são: Alfa Romeo, Audi, Cupra, Honda, Hyundai, Kia, Lada, Link & Co, Opel, Peugeot, Renault, Subaru, Volkswagen e Fiat.

O carro terá motor 2.0L Turbo, baseado nos modelos de linha, com potência aproximada de 350 cavalos, câmbio sequencial de seis marchas paddle shift, rodas de 18 polegadas e tração dianteira. Fornecedores de combustível e pneus serão anunciados até setembro.

Formato

Cada etapa deverá ter dois dias de carros na pista, composto de dois treinos livres de 30 minutos cada e um treino classificatório dividido em Q1, Q2 e Q3 no sábado. No domingo, acontecem duas corridas de 35 minutos cada. A ordem do grid da primeira bateria será com o grid invertido do quali, a partir da 10ª posição, enquanto que na segunda prova, será obedecida a ordem da classificação de sábado.

Na primeira temporada, estão previstas a distribuição de 26 vagas no grid, sendo que 24 terão que ser de pilotos de Brasil, Argentina, Chile ou Uruguai. As duas restantes podem ser destinadas a pilotos de outros países do continente.

Representante brasileiro no WTCR, Augusto Farfus participou do evento online e se mostrou feliz pela chegada do campeonato.

“Comecei a correr no TCR no campeonato mundial e fiquei muito impressionado com a estrutura e o sucesso. É um campeonato muito equilibrado, deixa o público próximo do campeonato e com o BoP acaba proporcionando grandes disputas. Espero acompanhar de perto o campeonato e quem sabe até competir.”

VÍDEO: Luis Roberto: histórias de transmissões, com momentos históricos e algumas gafes

PODCAST: Entrevista com Reginaldo Leme: a lenda na cobertura da F1

Your browser does not support the audio element.

Leia também