Título ou demissão: o futuro de Setien à frente do Barcelona

Goal.com

A contratação de Quique Setién pelo Barcelona foi um tanto quanto controversa, e o treinador ficou tão surpreso quanto todo mundo ao receber a notícia que comandaria um dos maiores clubes do mundo.

"Nem em meus sonhos mais loucos eu poderia imaginar estar aqui", confessou o treinador após assumir a equipe. 

No Bétis, seu ex-clube, Setién teve bons e maus momentos, mas acabou sendo demitido após uma sequência de resultados negativos. Então, estava pronto para trabalhar no futebol egípcio, quando recebeu a proposta que poderia mudar sua vida. Mas o que o espanhol também não esperava, é que o Barça estaria tão diferente do que era há alguns anos atrás. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Escândalos políticos, processos e renúncias tomaram conta dos noticiários da Catalunha. Alguns resultados negativos também tumultuaram a curta passagem do treinador pela equipe. Então, a pandemia do novo coronavírus veio e interrompeu o futebol em todo o mundo.  

O período de quarentena pode ter sido bom para o Barcelona se recuperar, e agora Setién tem a grande chance de ganhar um grande título em sua carreira. A grande questão é que não há garantias de que os troféus virão.

Em La Liga, o Barcelona é líder, mas apenas com dois pontos de vantagem em relação ao Real Madrid, segundo colocado. Na Liga dos Campeões, o clube ainda precisa passar pelo Napoli nas oitavas de final para pensar em algo maior. As partidas disputadas com portões fechados, com mais substituições permitidas e protocolos de higiene rígidos darão um toque ainda maior nas incertezas do espanhol.

Mas além de apenas vencer, Setien foi contratado para resgatar o bom futebol do clube. O treinador também sempre foi um entusiasta da filosofia de Johan Cruyff e do tiki-taka de Pep Guardiola. Durante seu tempo como jogador, inclusive, ele chegou a enfrentar o lendário time de Cruyff, o que mudou sua visão sobre o futebol.

"Eu disse a Cruyff que teria dado meu dedo mindinho para jogar pelo time dele", admitiu Setien. "E não apenas para jogar no Barcelona, ​​mas jogar do modo como eles jogavam, porque eu vi como os jogadores se divertiam".

Após assumir o clube, o treinador conseguiu restaurar a tradicional posse de bola do Barcelona e a intensa troca de passes, mas a equipe ficou longe de ameaçar seus adversários e encontrar a consistência de antes, sendo menos perigoso no ataque e mais vulnerável na defesa

Porém, o período sem futebol pode dar vida nova ao clube. Suárez está de volta, Messi descansado e Griezmann pode finalmente se firmar no ataque catalão. Um trio entrosado e bem fisicamente certamente será fundamental para Setien ter sucesso na Catalunha. Mas o espanhol também terá que encontrar soluções para os problemas defensivos e para um meio de campo que ainda não encontrou sua formação ideal.

Os problemas não são poucos, mas encontrar as soluções certas será o diferencial para o futuro do treinador, que tem contrato até 2022. Se o bom futebol e os títulos não vierem, a demissão deve ser o caminho natural para Setien.

Leia também