Título em Margaret River leva Filipe ao 3º lugar e Tati ao 2º no ranking

·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Só dá Brasil na “perna australiana” do Circuito Mundial, com a conquista dos dois títulos da etapa de Margaret River. Filipe Toledo festejou sua oitava vitória da carreira derrotando o sul-africano Jordy Smith e subiu para o terceiro lugar no ranking, que continuou com Gabriel Medina em primeiro e Italo Ferreira em segundo. E Tatiana Weston-Webb venceu a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore na decisão feminina, para completar o domínio verde-amarelo nas grandes ondas da segunda-feira em Main Break.

A gaúcha assumiu a vice-liderança no ranking com seu segundo título em etapas do CT. A Seleção Brasileira segue favorita para a última etapa da Austrália, o Rottnest Search, que começa no próximo domingo em Rottnest Island.

- Foi um sentimento incrível. O evento foi difícil, mas bem divertido surfar tantas baterias boas com tantos surfistas bons. Essa vitória é especial, porque eu prometi para minha esposa e para o meu filho, Koa, que eu ia vencer para levar esse troféu para ele de aniversário que está comemorando hoje (segunda-feira). A missão foi cumprida e amo muito vocês e a minha família toda. Feliz Dia das Mães para a minha mãe, minha esposa e para todas as mães. Sem vocês a gente não estaria aqui. Me sinto abençoado com essa vitória e só tenho que agradecer por ter tido essa oportunidade - disse Filipe.

Essa era a terceira final que Toledo enfrentava Jordy Smith e já tinha vencido as outras, no Oi Rio Pro de 2019 em Saquarema e o Hurley Pro at Trestles de 2017 no palco da decisão do título mundial deste ano, que será disputado pelos top-5 do ranking no Rip Curl WSL Finals, em setembro nas ondas de Trestles, na Califórnia, Estados Unidos.

- Com este resultado, dei um pulo grande no ranking. O mais importante é ser consistente nos eventos. Não é sempre que se ganha, mas é importante estar sempre chegando nas finais, ou semifinais, para me manter entre os top-5. Esse é o meu foco, chegar no final do ano entre os top-5 que vão disputar o título mundial em Trestles - disse Filipe, que saltou do oitavo para o terceiro lugar na classificação geral das quatro etapas.

A gaúcha Tatiana dominou a final contra Stephanie Gilmore desde a sua primeira onda, e terminou a bateria decisiva com 16,23 a 15,00 pontos.

- Eu nem consigo explicar essa sensação incrível que estou sentindo. A Steph (Gilmore) é uma das melhores surfistas de todos os tempos que sempre admirei muito, então foi incrível enfrentá-la em uma final. Você não costuma surfar contra uma surfista sete vezes campeã mundial e estou muito grata por ter vencido, depois de terminar em segundo lugar no último evento (em Sidney) - falou Tatiana Weston-Webb.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos