Técnico do West Bromwich diz que Wenger fica no Arsenal

(18 mar) Protesto contra Wenger na partida entre West Bromwich e Arsenal

O técnico do West Bromwich, Tony Pulis, declarou nesta segunda-feira à imprensa que o francês Arsene Wenger confirmou que ficará no Arsenal - apesar das fortes críticas que está recebendo - no sábado, após a partida entre as duas equipes.

"Ficaria surpreso se ele for embora", declarou Pulis após a vitória do West Brom (3-1). Quando perguntado o motivo desta opinião, respondeu: "Porque ele me disse".

"Sei o que vou fazer no futuro e todos saberão daqui a pouco", afirmou Wenger em coletiva de imprensa no sábado, referindo-se à decisão sobre se deixará o Arsenal, clube no qual trabalha há 21 anos.

"Já saberão. Não estou preocupado com isso. Atravessamos o pior momento em 20 anos. Estamos perdendo jogo após jogo neste momento e isso é mais importante que meu futuro", explicou o treinador de 67 anos.

Segundo a imprensa britânica, o proprietário americano do Arsenal, Stan Kroenke, propôs uma prolongação de dois anos ao técnico francês.

No sábado, o Arsenal perdeu pela quarta vez nas últimas cinco partidas do Campeonato Inglês.

A derrota para o West Brom aconteceu onze dias depois da segunda humilhação (5-1) contra o Bayern de Munique, pelas oitavas de final da Champions (o primeiro jogo também foi 5 a 1 para os alemães).

O clima entre os torcedores do Arsenal é tenso. No sábado, dois aviões, um com um cartaz 'pró' Wenger e outro 'anti' o técnico francês, sobrevoaram o estádio do West Brom.