Técnico tabelião, título inédito... conheça o Rentistas, que definirá trilha do São Paulo na Libertadores

Gabriel Santos
·3 minuto de leitura


O torcedor do São Paulo ficará ligado no Campeonato Uruguaio nesta quarta-feira (31), torcendo para a equipe do Rentistas vencer o Liverpool nas semifinais da competição. Isso porque, caso o clube vença, o Tricolor será cabeça-de-chave no sorteio dos grupos da Libertadores.

Mas quem é o Rentistas? Qual sua história no futebol uruguaio? A temporada vem sendo boa? O LANCE! foi atrás de algumas dessas respostas e te mostra tudo o que você precisa saber sobre o clube, decisivo para o São Paulo.

O Club Atlético Rentistas é um clube de futebol uruguaio com sede na cidade de Montevidéu. A equipe disputa a primeira divisão do Campeonato Uruguaio e foi fundada em 23 de março de 1933, ou seja, tem 88 anos de história.

Ao longo de sua trajetória no futebol, o Rentistas venceu o Apertura (espécie de primeiro turno do Campeonato Uruguaio) em 2020. Além disso, foram quatro títulos da segunda divisão (1971, 1988, 1996 e 2011), um título da terceira divisão (1966) e três da quarta divisão (1949, 1957 e 1963).

A temporada foi de grandes feitos para o Rentistas, que venceu o poderoso Nacional na final do Apertura uruguaio por 1 a 0, com gol do meia Gonzalo Vega, que saiu somente na prorrogação. O título custou o emprego do técnico Gustavo Munúa no Nacional.


Técnico tabelião nas horas vagas

No banco de reservas, quem comanda a equipe é o técnico Alejandro Cappuccio. O treinador, além de levar o time a 1ª divisão em 2019, guiou o time ao histórico título do Apertura Uruguaio 2020 e garantiu vaga na Sul-Americana 2021.

Em entrevista ao site 'Futebol na Veia', Cappuccio comentou sobre a montagem do elenco dos chamados 'Bichos Colorados'.

- Então, a equipe tem juventude, experiência, paciência para elaborar os gols e jogadores com muita fome de glória. Na metade do campeonato chegou Santiago Romero, que jogou no Brasil, e Mathías Abero, ex-jogadores do Nacional, multi campeões uruguaios com o Nacional. Abero jogou quatro anos na Superliga Argentina. Tudo isso formou uma equipe competitiva, agressiva, vertical, quando necessário, e com jogo de posição, com amplitude, profundidade, terceiro zagueiro quando precisava maior dominância - afirmou.

No entanto, o que chama a atenção é a 'segunda profissão' do treinador. Cappuccio foi zagueiro de equipes pequenas do Uruguai, mas é formado em direito. Não exerce a profissão e tem um escritório de notas, onde trabalha algumas vezes como tabelião.


Mescla no elenco foi chave para o sucesso da equipe

No elenco do clube uruguaio, há sem dúvidas uma mescla entre jovens jogadores e atletas experientes, com rodagem em diversas equipes. No gol, o titular vem sendo Rossi Acuna, de apenas 22 anos. Ele foi o dono da meta nas últimas quatro partidas, com duas derrotas, um empate e uma vitória.

Na equipe, os principais jogadores são o zagueiro Damián Malrechauffe, o meia Diego Vera, de 28 anos, artilheiro da equipe no Uruguaio com 11 gols e o atacante Franco Pérez, de apenas 19 anos, que marcou sete gols, sendo vice-artilheiro da equipe.

A equipe terminou o Apertura do Uruguaio com 28 pontos em 15 jogos, sendo sete vitórias, sete empates e uma derrota, para o Cerro. No entanto, o segundo turno da equipe uruguaia não foi bom. Foram apenas dez pontos, sendo lanterna da competição, com duas vitórias, quatro empates e nove derrotas.

Resta saber qual equipe entrará em campo na quarta-feira, contra o Liverpool, pela semifinal do Campeonato Uruguaio. O são-paulino espera que seja o time do primeiro turno, campeão do Apertura.