Técnico do Shanghai Shenhua, sobre adaptação de Tevez: 'Não come nada'

Em entrevista, Gustavo Poyet também rechaçou a ideia de Tevez retornar à Argentina 

Os primeiros dias de Carlos Tevez na China não estão sendo dos mais agradáveis. No Shanghai Shenhua desde o início do ano, o argentino já estaria pensando em retornar ao Boca Juniors, conforme o jornal "Olé" informou há duas semanas.

Já nesta terça-feira, o técnico Gustavo Poyet afirmou que seu comandado "não come nada". E isso se deve pois ele não é chegado à culinária chinesa.

- Ele não fala uma palavra em chinês. Assim como eu, precisa de um tradutor o tempo todo. O bom é que ele fala inglês e italiano. (...) Carlitos não come nada. Na semana passada nos juntamos pela primeira vez em um churrasco com Guarín, Gio Moreno e Tevez. Fora isso, é difícil para ele acostumar-se com a comida chinesa - disse Poyet em entrevista à rádio argentina "La Once Diez".

- Esses boatos não caíram bem nem para o jogador, nem para a comissão técnica - prosseguiu Gustavo Poyet, respondendo a respeito dos rumores sobre a saída do atleta ex-Corinthians.

Aos 33 anos, Tevez marcou uma vez na estreia do Campeonato Chinês, diante do Jiangsu Suning, por 4 a 0, no último domingo. Dono do maior salário do futebol mundial, Carlitos volta a campo neste dia 11, contra o Tianjin Quanjian.








E MAIS: