Técnico de Portugal é sincero sobre influência de Cristiano Ronaldo: 'Treinei atletas com palavra mais forte'


Com 68 anos e um extensa carreira no futebol, Fernando Santos já treinou e lidou com jogadores das mais variadas características. Apesar da influência de Cristiano Ronaldo no vestiário de Portugal, o experiente técnico afirmou já ter trabalhado com jogadores com maior peso no grupo do que o atual capitão da seleção portuguesa.

+ Bruno Fernandes se destaca e CR7 bate recorde na vitória de Portugal; veja notas

- Já vi e treinei jogadores com palavras mais fortes. Em todas as equipes há jogadores assim. Treinei autênticos patrões no Benfica, Sporting, Porto e na Grécia. Nem todos os jogadores se expressam da mesma forma, uns são mais treinadores. Importante é que o grupo e o vestiário saibam como lidar com essas questões - disse Fernando em coletiva.

Mesmo assim, ele destacou a mudança de comportamento de CR7 ao longo da carreira, e como o grupo aceita a influência dele no vestiário.

- Conheci o Cristiano ainda menino e, nessa altura, ele não era assim. Tinha Pedro Barbosa, Paulo Bento e outros no vestiário. Mas foi crescendo e se tornou o porta-voz. A equipe convive bem e isso é o mais importante - comentou.

+ Veja tabela e simule os jogos da Copa do Mundo

DUELO COM A CELESTE

Para o confronto contra o Uruguai nesta segunda-feira (28), Fernando Santos foi cauteloso sobre Nuno Mendes e Otávio, ausências nos últimos dois treinos por dores musculares, mas cravou o substituto de Danilo Pereira, que fraturou três arcos costais de sua costela direita.

- Amanhã vai jogar Pepe e não vai ter problemas. Estávamos treinando bolas paradas defensivas, no meio de uma disputa, Danilo gritou e fomos ver o que era. Tinha dificuldade em respirar, depois se recuperou e foi ao hospital. Vamos esperar a evolução e continuar a acompanhar. Se pudermos contar com ele na Copa, melhor. Temos três zagueiros e outros jogadores que podem fazer essa posição. Não podemos fazer disto um drama. Estamos tristes por ele.

Danilo Pereira - Portugal
Danilo Pereira - Portugal

Danilo foi titular contra Gana (Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP)

A seleção portuguesa cruzou com a Celeste em 2018, sendo eliminada nas oitavas de final. Para o novo duelo, Fernando Santos ponderou sobre a idade da Cavani e Suárez, mas ressaltou que a equipe uruguaia segue com ótimos talentos e um jogo coletivo coeso.

- Não sei dizer. É importante pensar que Cavani e Suárez eram mais novos, mas continuam com enorme qualidade. O Uruguai na Copa da Rússia era uma grande seleção, como essa. O estilo de jogo não mudou muito, mudaram características de alguns jogadores. É uma equipa forte, com qualidade técnica, equilibrada nos diferentes momentos do jogo. Vai ser um grande jogo. Em 2018 ganhou o Uruguai, mas podia ter perdido. Correu para o lado deles, agora espero que corra para o nosso lado - analisou.

O técnico de Portugal deixou em aberto a possibilidade de colocar em campo João Félix, Cristiano Ronaldo e Rafael Leão, autores dos gols contra Gana.

- Há algo impossível no futebol? É preciso perceber o que o jogo pede. O jogo é que manda. Se vamos mais para frente, mais para trás, se joga mais pelos lado. A questão nunca pode ser baseada no nível individual, tenho que olhar a estrutura da equipe - concluiu.

Portugal pode garantir vaga antecipada às oitavas de final da Copa do Mundo com uma vitória sobre Uruguai nesta segunda-feira (28), no estádio Lusail.