Técnico Martino diz que não hesitará em vencer Argentina e negar a Messi título que lhe falta

Gerardo Martino concede entrevista

Por Anita Kobylinska

RAYAN, Catar (Reuters) - O técnico do México, Gerardo Martino, disse nesta sexta-feira que não tem dúvidas de que quer a vitória contra a seleção argentina, apesar de seus laços com o país sul-americano e de que possa significar que Lionel Messi não conquiste o único grande troféu que lhe falta.

A Argentina perdeu por 2 x 1 para a Arábia Saudita na estreia, então uma derrota para a seleção mexicana a deixaria fora da Copa do Mundo. Por sua vez, o México vem de um empate sem gols contra a Polônia.

Questionado se não teria problemas em derrotar a Argentina e deixar Messi sem chances de ser campeão mundial, "Tata" foi categórico.

"Deixe-me devolver a pergunta, o que você faria se fosse eu?", questionou Martino a um repórter em entrevista coletiva nesta sexta-feira. "Eu sei onde nasci, posso dizer o lugar, as características da minha cidade, mas trabalho para o México e quero ganhar a partida."

"Quando se trata de futebol, coloco-o no contexto do futebol. Sei que o futuro das duas seleções provavelmente depende de amanhã, mas trabalhamos para o México e queremos o melhor", afirmou.

Questionado sobre como lidar com a maior ameaça do México no confronto de sábado, Martino não deixou de elogiar Messi.

"Com Messi você tem que estar atento porque sabemos que em poucos minutos pode resolver o jogo", disse ele.

A partida será igualmente vital para ambas as equipes.

"Nos preparamos com a meta de ir o mais longe possível no Mundial. Devemos pensar que com um resultado favorável podemos chegar perto das oitavas de final", afirmou o treinador.

"O futuro dos dois times depende do que vai acontecer amanhã (...) quando vimos o calendário nunca imaginamos este cenário, mas trabalhamos para o México e queremos vencer."

(Reportagem de Anita Kobylinska)