Técnico de Marrocos vê favoritismo de Portugal, mas promete 'efeito surpresa' para vencer jogo

Os aplausos de parte da imprensa quando o técnico Walid Regragui entrou na sala para a entrevista coletiva dá a dimensão do que Marrocos vem fazendo nessa Copa do Mundo Catar. O orgulho de ser o primeiro país árabe nas quartas de final e a possibilidade de ser o primeiro africano entre os quatro melhores do mundo é a força motriz da equipe. Mais uma vez, ele joga o favoritismo para Portugal, assim como fez diante da Bélgica e Espanha. Porém, sabe que sua estratégia até aqui pode derrubar gigantes.

Neymar na cobrança: Como Neymar se tornou um dos melhores batedores de pênalti do mundo? Conheça a técnica do camisa 10 da seleção brasileira

Tabela da Copa do Mundo: Acompanhe os resultados de todos os jogos e a classificação

Trace o futuro das seleções: No simulador da Copa do Mundo 2022, você decide quem ganha

— Estou orgulhoso do meu país e da minha equipe, o país está orgulhoso, temos nosso povo, nossa religião, agora a primeira equipe árabe nas quartas de final, sentimos pelas redes sociais essa energia positiva, não temos só um país mas todo um continente africano que nos apoiam. Nos apoiarão para podermos fazer história — afirmou Regragui na coletiva, em que era tietado pelos próprios jornalistas, não só marroquinos, mas africanos como um todo, que agradeciam pela "felicidade" que o técnico os proporcionou com a classificação da equipe às quartas de final.

Após eliminar a Espanha, campeã em 2010, o time se prepara para o duelo com Portugal, marcado para este sábado:

— Nessa altura do campeonato todas as equipes se analisam mutuamente, temos fraquezas como todas as equipes, talvez Portugal tenha menos do que a gente, estamos acostumados com esses jogos, tentaremos estabelecer um plano para criar um efeito surpresa. Ao mesmo tempo se concentrar no adversário pode ser contra produtivo, temos que aprimorar nossa estratégia a cada jogo. Portugal é favorito, pode ganhar, mas podemos ser a pedra no sapato como foi com a Espanha. Vamos fazer com que seja difícil que eles ganhem o jogo.

Soquinho, dancinha, telefone: Consegue adivinhar de quem são essas comemorações? Faça teste e descubra

Por outro lado, o técnico de Portugal, Fernando Santos, demonstrou que Marrocos pode ser um adversário perigoso. Na entrevista coletiva, elencou que o time fez sete pontos na fase de grupos, só tomou um gol (e foi contra), tem um sistema defensivo forte, mas não só isso, são bons no ataque também.

— Jogamos com as ferramentas que temos, nós somos outsiders, sei que é difícil marcar gol, mas não podemos deslumbrarmos. Inglaterra e Brasil são muito mais intensos. Cometeremos grande erro se entramos com salto alto — afirmou Santos, que também falou que a estratégia é clara: cansar o adversário. — Portugal vai acelerar ao máximo e resolvera partida o mais rapidamente possível. Se pudermos chegar ao intervalo com empate, será mais difícil pra eles, é o nosso plano.

Portugal: Fernando Santos nega que Cristiano Ronaldo tenha pensado em deixar a seleção após a reserva

Marrocos e Portugal se enfrentam neste sábado, ao meio dia, no Estádio Al Thumama. Quem se classificar à semifinal, enfrentará uma campeã mundial, já que o adversário sairá da partida entre Inglaterra e França. A classificação dos marroquinos às quartas de final é inédita.

Se passar por Portugal, Marrocos será a primeira seleção africana a conseguir chegar a uma semifinal de Copa do Mundo.