Técnico interino do Olympique quer manter o 'legado' de Bielsa

AFP
O técnico do Olympique, Franck Passi, durante entrevista coletiva em Marseille, no dia 14 de agosto de 2015
O técnico do Olympique, Franck Passi, durante entrevista coletiva em Marseille, no dia 14 de agosto de 2015

Ex-auxiliar de Marcelo Bielsa, Franck Passi, que assumiu o cargo de técnico interino do Olympique de Marselha na saída conturbada do argentino, afirmou nesta sexta-feira que pretende manter o "legado" da filosofia de jogo de 'El Loco'.

"Marcelo deixou um legado, com jogo voltado para o ataque, o espetáculo, e é algo que quero manter. Conheço a Ligue 1, que é um campeonato muito equilibrado, e o nosso objetivo é manter essa ideia, mas com um pouco mais de equilíbrio, porque no ano passado tivemos problemas", comentou Passi numa entrevista coletiva.

"Não é fácil chegar depois de um grande treinador, mas encaro o desafio com muita tranquilidade. Bielsa é um grande organizador, um grande programador, trabalha com rigor. Todos nós aprendemos com ele. Estou preparado", afirmou o técnico de 49 anos, que foi atacante do Olympique no fim da década de 80.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Nunca coloco pressão sobre mim mesmo. Na minha época de jogador, enfrentei momentos com mais pressão do que agora", lembrou Passi, que admitiu ter ficado "decepcionado" com a renúncia de Bielsa.

'El Loco' fez jus ao apelido no último sábado, ao pedir demissão minutos depois da derrota por 1 a 0 para o Caen, na estreia da equipe na Ligue 1, alegando desentendimento com a diretoria sobre a renovação do seu contrato.

Em outra entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, o capitão da equipe, o goleiro Steve Mandanda, garantiu que o grupo "não perdeu a confiança" com a saída do argentino, e fez questão de ressaltar a mudança de estatus de Passi.

"Frank passa de auxiliar a número um. A relação muda. Ele era confidente, agora é o técnico principal", avisou.

Leia também