Técnico exalta postura no clássico e acredita em recuperação do Figueira

Mal no Campeonato Catarinense desde o primeiro turno do estadual, o Figueirense conseguiu segurar um empate sem gols com o Avaí neste domingo, no Orlando Scarpelli. Mesmo com apenas um ponto conquistado, o técnico do alvinegro Márcio Goiano exaltou a postura da equipe no clássico.

“Fomos bem mais agressivos. A atuação surgiu de algumas situações que nós trabalhamos com os atletas. Foi um volume bom, vários chutes no gol. Fiquei satisfeito com a vontade e entrega dos atletas”, afirmou após o clássico catarinense.

Jogando contra uma equipe superior na tabela, Márcio reconheceu que o Figueirense perdeu o controle no segundo tempo. “Na etapa final, a gente tentou com o mesmo volume, a mesma intenção, mas estávamos enfrentando uma boa equipe, que espera o erro, e o Avaí acabou chegando. Somamos um ponto importante para nós”, analisou Goiano.

Apenas na penúltima colocação do estadual, Goiano ainda acredita em uma recuperação do Figueira nos dois últimos jogos do Catarinense, contra o Tubarão e o Metropolitano. “É mostrar a disposição, a vibração. Tem que ser a mesma intensidade, a mesma entrega, pois são pontos que necessitamos e é preciso ter tranquilidade”, acrescentou o técnico.

Para a sequência, Márcio pode se aproveitar das mudanças realizadas durante a partida, que agradaram o treinador. “Ficamos com um ataque rápido. O Dudu foi bem, tinha o Elias no lado contrário e foi mais ou menos isso que a gente queria. O meio também ficou compacto, não deixamos o Marquinhos criar”, completou.

O Figueirense volta a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), contra o Tubarão, fora de casa, no Estádio Domingo Gonzales.