Técnico e capitão do Palmeiras na Copinha projetam final: 'Entregar nossa melhor versão'


O técnico do Palmeiras, Paulo Victor Gomes, e o zagueiro e capitão do time, Henri, concederam entrevista coletiva na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), na manhã desta segunda-feira, às vésperas da final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. A partida decisiva contra o América-MG acontece nesta quarta-feira (25), às 15h30 (de Brasília), no Canindé.

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2023 clicando aqui

Campeão pelo Verdão da Copinha na última edição, Paulo Victor destacou os processos realizados nas categorias de base do clube como fundamentais no sucesso esportivo palestrino. Desde que retornou ao Palmeiras para sua segunda passagem, em outubro de 2021, o treinador também conquistou o Campeonato Paulista (2021), o Campeonato Brasileiro sub-20 (2022) e a Copa do Brasil sub-20 (2022).

- Nós temos que ter convicção no trabalho que é feito, na identidade coletiva e no modelo de formação. Vencer o título é sempre importante e gratificante, a conquista consolida um processo, mas eu foco no que a gente controla, que é entregar a nossa melhor versão - disse PV.

- O clube como um todo vive um momento muito especial. Falando especificamente sobre a base, destacaria duas palavras que representam essa fase: continuidade e mentalidade. A continuidade dos processos desde 2015, quando o João Paulo Sampaio (coordenador das categorias de base) chega, e a mentalidade muito forte no processo de formação dos jogadores - completou o treinador.

Henri falou sobre a forma como o Palmeiras encarou todas as partidas eliminatórias da Copinha e ressaltou o trabalho defensivo do time alviverde, que sofreu apenas três gols ao longo da competição. O zagueiro é o único atleta nascido em 2002 inscrito pelo Palestra no torneio.

Paulo Victor Gomes - Palmeiras Copinha
Paulo Victor Gomes - Palmeiras Copinha

Paulo Victor Gomes, técnico do Palmeiras (Foto: Rodrigo Corsi/Ag. Paulistão)

- A gente sabe da grandeza da competição e entrega o nosso máximo, nada mais e nada menos. Depois da primeira fase, temos seis jogos de mata mata e contamos todos como finais, diminuindo a contagem para a grande decisão. Todo jogo tem a mesma importância - afirmou Henri.

- Como defensor, a gente está dentro de campo para defender nossa meta, correndo o menor risco possível. A gente chega a uma final com os dois times que menos sofreram gols na competição. É o nosso objetivo, quem toma menos gols, sai vitorioso - finalizou o zagueiro.

> Veja as principais transferências no Mercado da Bola do LANCE!

A conquista do título na última temporada veio de forma inédita e invicta, culminando com uma goleada por 4 a 0 sobre o Santos na final, realizada no Allianz Parque – Endrick, Giovani e Gabriel Silva (duas vezes) balançaram a rede. Na edição atual da Copinha, o Palmeiras tem 100% de aproveitamento, com 8 jogos e 8 vitórias, além de 28 gols marcados e apenas três sofridos.