Técnico da França explica mudanças e afirma: 'Será importante para domingo'

Técnico francês Didier Deschamps durante a partida contra a Tunísia (Foto: Franck Fife/AFP)


Com a vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo já garantida, a França entrou em campo contra a Tunísia sem nove titulares e acabou derrotada por 1 a 0. Após a partida, Didier Deschamps explicou que fez as mudanças por conta do risco de lesões e visando à sequência do torneio, uma vez que o próximo compromisso já será neste domingo, dia 4.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

- Vai ajudá-los (ter rodado o elenco contra a Tunísia). O objetivo é preservar certos jogadores, alguns tinham dores, o Koundé estava com cartão. Outro (Marcus Thuram) iria jogar, mas teve um problema e tive que mudar. Foram muitas mudanças e isso é ruim para o coletivo - avaliou Deschamps, admitindo a atuação abaixo do nível da sua equipe:

- De toda forma, todos que jogaram tiveram a oportunidade de enfrentar uma Tunísia muito intensa. Nós fomos tímidos, atrasados nos duelos, com erros técnicos. Não alcançamos todos objetivos. O primeiro era avançar na liderança. Não menosprezamos essa partida, mas isso (as mudanças) será importante para domingo - completou.

Apesar da derrota na rodada final, a França avançou em primeiro lugar da chave. Com várias dificuldades na preparação para o Mundial, entre cortes e problemas físicos, o técnico Didier Deschamps ressaltou a importância de contar com os 24 jogadores em condições de jogar as oitavas de final da Copa. O adversário ainda está indefinido.

- Os jogadores não estão felizes, mas nós vencemos os dois primeiros e vamos precisar dos 24 jogadores no domingo. Alguns vão estar recuperados. Foram partidas muito intensas em quatro dias. Não foram 90, mas 105 minutos. Poderia ser melhor? Sim concluiu Deschamps.

+ Confira a classificação dos grupos da Copa e simule os resultados da última rodada