Técnico da esgrima morre aos 79 anos com suspeita de coronavírus


Técnico da Seleção Brasileira de esgrima e do Pinheiros, o russo Gennady Miakotnykh, de 79 anos, morreu nesta quarta-feira, em São Paulo, com suspeita de ter contraído o coronavírus.

Especializado no florete, ele não apresentava nenhum sintoma da infecção até a véspera, mas esteve recentemente em locais onde há grande disseminação da doença. Os médicos suspeitaram inicialmente de problemas cardíacos. O resultado do teste será divulgado em até 48 horas. O esgrimista Henrique Marques disse à "Veja" que o treinador estava gripado, acordou com falta de ar e morreu ainda no caminho para o hospital.

“A CBE manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do Mestre D’armas Gennady Miakotnykh que dedicou toda uma vida ao nosso esporte seja como atleta, seja como formador e, também, como vitorioso treinador de atletas de alto rendimento", disse em nota a Confederação Brasileira de Esgrima.



A esgrimista brasileira Bia Bulcão, medalhista do florete feminino nos Jogos Pan-Americanos de Lima, manifestou-se sobre a morte do profissional, que trabalhava no Brasil havia 20 anos.

- Estou profundamente triste e chocada com a notícia. O Gennady foi mais que um treinador, era quase um membro da família. Estava junto comigo em quase todos os momentos de minha carreira profissional e devo a ele todo o meu crescimento como atleta e como pessoa - disse Bia, ainda bastante consternada.

Gennady era técnico pessoal de Bia e a acompanhava em quase todos os eventos nacionais e internacionais. Treinador do Pinheiros e um dos treinadores convocados para a Seleção Brasileira em eventos internacionais, ele foi o profissional que deu a primeira aula de esgrima para Bia, quando ela ainda experimentava todas as modalidades, ainda criança, no clube paulista.

Miakotnykh esteve pela última vez com a atleta em uma competição há alguns dias, em Anaheim (EUA), onde ela disputaria a última etapa do Grand Prix de Esgrima antes do fechamento da janela de classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, no dia 14. O torneio foi cancelado, em razão da declaração de pandemia do Covid-19.

Bia retornou ao Brasil no dia 16, chegando a São Paulo no dia seguinte. Desde então, tem se mantido em isolamento preventivo por ter estado longo tempo no exterior, embora não apresente qualquer sintoma da Covid-19.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também