Técnico da Costa Rica resume goleada sofrida para a Espanha na estreia: 'A chave foi que não tivemos a bola'


A Costa Rica sabia que a Espanha seria dominante e tentaria impor seu ritmo de jogo desde o início. Porém, o resultado além de inesperado foi decepcionante. Com um emblemático revés por 7 a 0, a equipe de Luis Fernando Suárez terá que evoluir muito para ainda sonhar com uma vaga nas oitavas. E o treinador explicou os motivos da pesada derrota na estreia.

- É difícil explicar, viemos com muitas expectativas. A Espanha teve a bola desde o início. A chave foi que não tivemos a bola. Tivemos que correr muito mais porque não tínhamos a bola. Não tivemos uma situação de quatro passes. É muito complicado assim - disse Luis Fernando Suárez.

+ Confira e simule a tabela da Copa do Mundo

No domingo, o desafio será contra o Japão, às 7h (de Brasília), pela segunda rodada do Grupo E. Um novo tropeço pode colocar a seleção no caminho da eliminação precoce e com uma das piores campanhas de sua história.

- Os jogos que se ganham épicamente e os que se perdem desta forma têm a particularidade de que o mais importante é dar a volta por cima o mais rápido possível - afirmou.

Além do comandante, o atacante Anthony Contreras também analisou a atuação da Costa Rica e a classificou como desastrosa.

- Não sei explicar o que aconteceu no campo. Foi uma partida desastrosa que fizemos, como seleção, como grupo. Não viemos com essa mentalidade, viemos para ganhar, e foi o que menos fizemos. Sinceramente, temos que assumir a responsabilidade pelo que aconteceu - lamentou.