Técnico da Chapecoense evita taxar pontos negativos no empate com o Náutico

Futebol Latino
·1 minuto de leitura


O aspecto físico cobrou seu preço a Chapecoense na última rodada da Série B onde o time catarinense ficou no empate sem gols com o Náutico em casa e viu o concorrente direto (América-MG) vencer seu jogo e cortar a diferença para apenas dois pontos.

Ao menos, essa foi a avaliação feita pelo técnico da Chape, Umberto Louzer, além de fazer elogios a estratégia e organização implementadas por Hélio dos Anjos a equipe pernambucana.

- Dois fatores (explicam o resultado). Primeiro deles é a maneira como o Náutico veio jogar, e o outro é a maratona de jogos, o desgaste físico que se acumula. É quase impossível o atleta performar em alto nível em todos os jogos. Acredito que isso seja o motivo para a gente não ter o mesmo desempenho dos outros jogos que nos levaram às vitórias - disse Louzer.

- O adversário entrou marcando forte e tem um grande treinador, com história dentro do futebol. As equipes nos estudam. Não era o resultado que gostaríamos. Vamos valorizar esse ponto e seguir com o trabalho para manter o nível. O que serve de alento é que terminamos a última rodada com 13 pontos de vantagem para o quinto colocado e, agora, mantemos - reforçou.

Na próxima rodada da competição, o confronto que espera o Verdão do Oeste é justamente diante do América. A partida que valerá pela 30ª Rodada da Série B está marcada para o próximo domingo (20) às 16h no Independência.