Técnico da Bélgica assume culpa por derrota e atuações ruins: 'Minha responsabilidade'

Roberto Martínez durante Bélgica x Marrocos (Foto: MANAN VATSYAYANA / AFP)


A Bélgica foi derrotada por Marrocos por 2 a 0, em jogo válido na segunda rodada do Grupo F da Copa do Mundo, em mais uma partida marcada por uma atuação muito ruim. Roberto Martínez, técnico da seleção belga, assumiu a responsabilidade pelo desempenho apático da equipe e, obviamente, pela derrota.

- Estou desapontado com o nosso desempenho, é claro. Eu vi o medo de perder no rosto dos atletas e dos torcedores, e é minha responsabilidade encontrar soluções, mudar a mentalidade dos jogadores. Porque quando você joga uma partida com esse medo, é muito difícil usar suas qualidades e vencer - disse o treinador à RTBF.

O comandante da seleção belga fez sua análise da partida deste domingo. Martínez assumiu mais uma vez a culpa pelo desempenho ruim da equipe dentro de campo e destacou que o jogo contra a Croácia será uma decisão.

+ Fim da linha? Bélgica vê a 'ótima geração' definhar em atuações apáticas na Copa do Mundo do Qatar

- Nosso time precisa de oportunidades, de se divertir dentro de campo. Não estamos conseguindo desenvolver todo o nosso potencial no momento. Eu sei o que fazer para trazer a alegria de volta ao time. Temos alguns dias pela frente. Se conseguirmos ultrapassar este obstáculo, penso que veremos todo o potencial da nossa equipa neste torneio. Fizemos coisas suficientes no primeiro jogo para vencer. Contra o Marrocos começamos melhor, tivemos bons momentos. Há vários aspectos para os quais não estávamos preparados. Devemos estar atentos com isso contra a Croácia. Para nós, será como uma final nesta Copa do Mundo - destacou.

+ Ídolo da Bélgica, Kompany pede apoio aos jogadores da seleção para 'final' contra a Croácia na Copa do Mundo

Por fim, Martínez colocou panos quentes em relação ao atrito entre Kevin De Bruyne e Jan Vertonghen. Os companheiros de equipe trocaram farpas via imprensa e mostraram que o vestiário belga não está em seu melhor momento.

- Sim, há tensões no grupo. É natural. Os jogadores estão evoluindo juntos há muito tempo. É como uma família. Se você não tem tensão ou desacordo em família, é porque não tem emoções - finalizou.