Técnico da Argentina espera vencer México para alegrar Maradona "no céu"

Técnico da seleção da Argentina, Lionel Scaloni, durante entrevista coletiva em Doha

(Reuters) - A seleção argentina de futebol virou a página após sua derrota na estreia da Copa do Mundo contra a Arábia Saudita e agora está concentrada em vencer o México para não decepcionar seus torcedores e prestar homenagem ao falecido astro Diego Maradona, disse nesta sexta-feira o técnico da equipe, Lionel Scaloni.

A Argentina perdeu por 2 x 1 para a Arábia Saudita e, no sábado, enfrenta o México, que está vem de um empate em 0 x 0 com a Polônia. A partida chega um dia após o aniversário de dois anos da morte de Maradona, o maior ídolo da história do futebol argentino.

"Hoje é um dia triste, esperamos dar-lhe uma alegria amanhã se ele estiver nos observando do céu... Quando vemos imagens parece inacreditável que ele não esteja mais lá, é triste para os argentinos, mas esperamos que amanhã seja um dia alegre", disse Scaloni em uma coletiva de imprensa.

"É uma partida de futebol, com a responsabilidade de um país atrás de nós, esperando nos sairmos bem... Este grupo vai deixar tudo até o último minuto em que estamos em campo para dar a volta a essa situação. Depois disso, temos que jogar os jogos e temos que mostrar que estamos indo bem", acrescentou o treinador.

Scaloni estava confiante de que seus jogadores iriam melhorar e enfatizou que a equipe não iria mudar suas convicções por causa de um mau resultado na estreia

O treinador elogiou a seleção mexicana, que não mostrou boas atuações em jogos recentes e não jogou muito bem na estreia contra a Polônia.

"O México é um time muito bom... com uma ideia clara do jogo, um time ofensivo com um grande treinador", disse ele. "Eu não acho que eles mudarão (seu estilo). Não estou na cabeça do Tata (treinador do México Gerardo 'Tata' Martino), mas acho que não."

(Por Javier Leira)