Técnico da Alemanha descarta comparação com 2018 após tropeço para o Japão e não vê racha em elenco


Traumatizada com a eliminação na primeira fase em 2018, a imprensa da Alemanha pressionou e arrancou declarações fortes do técnico Hansi Flick após a surpreendente e histórica derrota por 2 a 1 para o Japão, na quarta-feira (23), na estreia germânica na Copa do Mundo.


+ TUDO O QUE ROLA NO QATAR: Acompanhe o dia a dia das seleções e as notícias mais importantes da principal competição esportiva

Nunca na história os alemães haviam perdido duas estreias seguidas em Mundiais. E a pífia participação na Rússia, quatro anos atrás, não fugiria das discussões que Flick teve de abordar, descartando qualquer semelhança do momento atual com o ocorrido na última Copa.

- Eu não estava lá em 2018, isso também não me interessa. Eu olho para frente. Temos algo a compensar e temos que aproveitar nossas chances contra a Espanha no domingo. Temos qualidade para vencer, mas temos de mostrar isso ao longo dos 90 minutos.

A Alemanha encara a Espanha no domingo (27), às 16h (de Brasília), na segunda rodada do Grupo E. Uma derrota pode eliminar precocemente os germânicos, caso o Japão vença a Costa Rica mais cedo, às 7h (de Brasília).

Pelo menos uma coisa o comandante alemão concordou: a equipe estará pressionada diante da Fúria.

- A Espanha é uma equipe diferente, temos um plano de jogo diferente - e teremos de ter. Com zero ponto, estamos sob pressão, nós mesmos trouxemos isso. Agora temos que garantir que temos caráter para abordar as coisas de maneira diferente: ainda corajosos, determinados e com a agressividade que você precisa em uma Copa do Mundo.

Após o tropeço para os asiáticos, os próprios jogadores alemães desabafaram nos microfones. Em um cenário traumático ainda vivido pela equipe, Flick teve de responder se as declarações não trariam problemas internos no grupo, o que foi prontamente rebatido.

- De jeito algum, não me preocupo com isso. Essa é a opinião deles. E eles estão mais do que felizes em dizê-lo. O fato é que dou muita importância para que a equipe tire as conclusões certas e assuma responsabilidades. Foi o pior começo possível, embora houvesse mais por vir.

+ ATUAÇÕES: Defesa da Alemanha apresenta vacilos em derrota de virada para o Japão
> Confira a tabela e simule resultados da Copa do Mundo-22 do Qatar
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!