Vagner Mancini defende manutenção do futebol: 'Não vi nada cientificamente'

LANCE!
·1 minuto de leitura


O técnico do Corinthians, Vagner Mancini, defendeu a manutenção do futebol, mesmo em meio ao pior momento da pandemia do novo coronavírus no Brasil.

Nesta terça-feira (23), mesmo dia que o Timão enfrentou o Mirassol, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro, já que o governo de São Paulo proibiu a realização de eventos esportivos no Estado, como plano de contenção ao avanço da Covid-19, o país bateu o recorde de mortes pela doença em um dia: 3.158 mortes, segundo o consórcio de veículos de imprensa brasileiro.

- A gente está tentando fazer de tudo em prol ao futebol. Lógico que respeitamos tudo que está sendo falado. Se cientificamente for provado que o futebol não pode ser jogado, a gente fica em casa, mas até agora não vi nada cientificamente - disse o treinador ao SporTV, antes de iniciar o duelo contra o Leão.

Ainda neste mês, o Timão sofreu com um surto de casos de coronavírus. Só entre os atletas do elenco profissional, 15 casos foram registrados - os últimos deles encerraram o período de isolamento nesta semana.

Além de jogadores, membros da comissão técnica, integrantes da diretoria e funcionários corintianos também foram infectados. Estes não tiveram nome e quantidade divulgados pelo Departamento de Comunicação do Corinthians, mas obrigou que os colaboradores que não foram infectados, como o próprio Mancini e o presidente Duílio Monteiro Alves, acumulassem funções administrativas.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos