Técnico do Catar diz que equipe tem coisas a provar contra Senegal

Técnico da seleção do Catar, Félix Sánchez, durante entrevista coletiva em Doha

Por Shady Amir

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - O Catar quer provar que pode competir ao mais alto nível quando enfrentar o Senegal, disse o técnico da seleção anfitriã da Copa do Mundo, Félix Sánchez, nesta quinta-feira, na véspera de um confronto que pode frustrar suas esperanças no Mundial.

Os campeões asiáticos esperam não repetir a África do Sul, eliminada na primeira fase em 2010 quando foi anfitriã do torneio.

O Catar perdeu por 2 x 0 para o Equador no jogo de abertura do torneio após uma atuação decepcionante, fazendo com que muitos torcedores deixassem o estádio 20 minutos antes do final.

"Esperamos poder jogar livremente e sem pressão e ser melhores do que o que aconteceu no primeiro jogo, esta equipe tem um ponto a provar", disse Sánchez em uma coletiva de imprensa.

"Os jogos são controlados por muitos fatores, mas o mais importante é dar o nosso melhor, na Copa do Mundo, se você não der o seu melhor você será castigado."

O treinador espanhol indicou que não esperava outra atuação decepcionante como aquela contra o Equador e queria que a equipe jogasse com sua personalidade habitual e fizesse mais.

"Emocionalmente, as coisas foram muito difíceis e lidar com a Copa do Mundo é completamente diferente. Espero que o desempenho seja tão competitivo quanto o do Senegal", acrescentou ele.

Sánchez disse que a equipe se distanciou das críticas externas e que os jogadores estão concentrados em dar o melhor de si.

"Não proporcionamos a alegria aos torcedores, mas tentamos evitar uma vibração negativa nos últimos dias", disse ele.

Sánchez não acredita que uma eliminação precoce da Copa do Mundo signifique o fim do projeto do Catar em termos de futebol.

"Somos um país pequeno, o menor a sediar a Copa do Mundo. Nós nos preparamos para a possibilidade de uma eliminação precoce, mas isto não significa o fim do projeto."

"Estou confiante de que o Catar continuará seu projeto de manter uma equipe forte, competir e se classificar para os próximos torneios", acrescentou ele.

Os resultados das equipes árabes na Copa do Mundo despertaram o ciúme dos jogadores do Catar, disse o meio-campista Ismail Mohamed.

A Arábia Saudita atordoou o mundo ao derrotar a Argentina de virada, enquanto Tunísia e Marrocos conseguiram empates sem gols contra Dinamarca e a Croácia, respectivamente.

"Certamente, os resultados das equipes árabes nos deixaram invejosos e (queremos) dar o nosso melhor, independentemente do que aconteça fora de campo", disse Mohamed.

A Holanda, que derrotou o Senegal por 2 x 0 na estreia, e o Equador lideram o Grupo A com três pontos antes de se enfrentarem também na sexta-feira.