Técnico brasileiro revela dificuldades na Bolívia: 'Falta ar até para dormir'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Antonio Carlos Zago hoje comanda o Bolívar (Reprodução/Twitter @aczago)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Responsável por garantir o acesso do Red Bull Bragantino há duas temporadas, Antonio Carlos Zago hoje comanda o Bolívar, um dos clubes gerenciados pelo Grupo City. Antes de aceitar a proposta do clube boliviano no ano passado, o treinador revelou propostas de clubes brasileiros e também comentou a dificuldade de adaptação na altitude de La Paz.

+ Renata Silveira já tem data para estrear no futebol masculino transmitido pela TV Globo

- Tive dois contatos para treinar times do futebol brasileiro, mas optei pelo grupo City porque você acaba entrando em um grupo que tem uma metodologia, onde as pessoas trabalham com mais seriedade e dão mais tempo aos treinadores. Era a oportunidade que eu queria depois de sair do Red Bull Bragantino - afirmou o treinador ao 'UOL', antes de complementar:

+ Arthur Aguiar relembra dia em que viajou ao Paraná com R$ 50 para assistir a jogo do Flamengo: 'Surreal'

- Se adaptar é muito difícil para quem é de fora, você acaba sentindo o fator da altitude. Às vezes, mesmo dormindo falta um pouco de ar, mas é normal para quem é de fora. Dá para aproveitar isso, a maioria dos times que vem jogando aqui sentem, principalmente quem não é da altitude - disse Zago, que também trabalhou no Palmeiras, Internacional, Fortaleza e Juventude.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos