Técnico do Borussia critica Uefa: “Eles nos obrigaram a jogar”

O técnico do Borussia Dortmund, Thomas Tuchel, criticou a postura da Uefa diante do ocorrido com o clube alemão na última terça-feira, quando o ônibus que levava a delegação ao local da partida contra o Monaco foi atingido por três explosões causadas por bombas.

Segundo o treinador, a entidade que rege o futebol europeu e organiza a Liga dos Campeões não teve sensibilidade com os aurinegros, obrigando-os a atuar apenas 22 horas depois da traumática situação, que inclusive feriu o zagueiro Bartra.

“Depois do que aconteceu, eu gostaria de ter tido mais tempo para me recuperar. Eles nos obrigaram a jogar hoje, não perguntaram o que pensávamos”, reclamou Tuchel, que viu sua equipe ser derrotada por 3 a 2, em casa, nesta quarta.

“Do jeito que eles fizeram, parece que atiraram uma latinha de cerveja em nosso ônibus”, ironizou o treinador, que colocou parte da culpa pela derrota na situação: “Gostaríamos de jogar em nosso nível mais alto, é um sonho ir à semi”.

Com o revés em Dortmund, o Borussia vai à França na próxima quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), para buscar a virada. Os alemães precisam triunfar por dois gols de diferença para passar. Vitórias por um gol classificam a equipe desde que a partir de 4 a 3.

“Ainda estamos na metade do confronto. Perdemos por 3 a 2, mas não vamos deixar de acreditar em nós”, finalizou Thomas Tuchel, que comanda o clube desde 2015.