Técnico Ariel Holan pede demissão do Santos após 2 meses

KLAUS RICHMOND
·1 minuto de leitura

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Santos, Andrés Rueda, anunciou na manhã desta segunda-feira (26) que o técnico Ariel Holan pediu demissão do cargo de treinador do clube cerca de dois meses após ser confirmado no cargo. Rueda disse que ainda tentou impedir o rompimento precoce do vínculo de três anos, após a derrota por 2 a 0 contra o Corinthians, na Vila Belmiro, mas Holan se mostrou irredutível. A projeção inicial é para que Holan ainda comande a equipe na partida contra o Boca Juniors, nesta terça-feira, às 21h30, na Argentina, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. "Conversando de maneira muito transparente e civilizada comigo, ele nos solicitou que o jogo de amanhã, contra o Boca, fosse o último. Ele pediu. Ele disse que os resultados não estavam aparecendo e que achava que nesse momento, onde existe uma pressão grande da torcida por resultados, o melhor que faria seria nos deixar", afirmou Rueda.