Sylvinho revela 'subida de tom' no vestiário do Corinthians e comenta atuação de Renato Augusto no meio

·2 min de leitura


Na entrevista coletiva após a vitória do Corinthians diante do Cuiabá, por 3 a 2, na Neo Química Arena, o técnico Sylvinho respondeu perguntas sobre as escolhas no time titular, principalmente envolvendo o posicionamento de Renato Augusto, e ressaltou a postura do time no segundo tempo, que conseguiu buscou o resultado positivo.

ATUAÇÕES: Renato Augusto e Róger Guedes brilham na vitória do Corinthians

Nos últimos jogos, o técnico do Timão vinha utilizando Renato Augusto de maneira mais avançado, seja como centroavante ou "falso 9". O rendimento do atleta caiu e a torcida não entendia a insistência de Sylvinho.

Contra o Cuiabá, Renato jogou ao lado de Giuliano no meio-campo. O camisa 8 marcou um bonito gol de fora da área e deu assistência para Roger Guedes. Sylvinho comentou sobre o posicionamento do atleta.

- O time fez um grande jogo, poderíamos ter saído com um resultado mais tranquilo, mas não foi. Vários setores renderam bem. Renato fez uma grande partida no meio de campo. Talvez a melhor contra o Bragantino, Palmeiras também foi bem. Renato é um grande jogador e pode jogar na frente também. O meio de campo é a oriunda dele, onde ele se formou e jogou a maior parte da carreira - afirmou.

VEJA TABELA E SIMULE OS JOGOS DO CORINTHIANS NO BRASILEIRÃO

O treinador confessou que, após o time ceder o empate no minuto final do primeiro tempo, a conversa com os jogadores no vestiário foi mais séria. Ele se mostrou insatisfeito com a postura da equipe nos 15 minutos finais da primeira etapa.

- Fizemos um bom jogo, mas nos 15 minutos finais do primeiro tempo caímos. Tivemos que subir o tom no vestiário, e o momento era de se posicionar e segurar o 1 a 0. Tivemos um equívoco na leitura. Corremos mais, nos desgastamos mais e rendemos menos. Subimos o tom para recuperar energia para voltar para o segundo tempo. Já estamos trabalhando nesse sentido. A resposta no segundo tempo foi muito boa e eles mereceram a vitória - comentou.

O comandante do Timão ressaltou a força mental do grupo em não desistir e buscar a vitória mesmo com o gol sofrido segundos antes do apito final da primeira etapa.

- Esse é o desafio do futebol, a complexidade de tudo. Você vem lutando por uma vaga importante, em um cenário positivo e você vai sair contra um líder e as coisas não vão bem. Foram dois dias de trabalho muito forte, treinamento, sobretudo o treinamento conservador, tranquilo. Não tinha espaço para gastar energia. Conversa com grupo e com alguns atletas em particular - falou.

Quinto colocado no Brasileirão, o Corinthians volta a campo na quarta-feira (17), às 21h30, contra o Flamengo, no Maracanã.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos